Tags

Com retroescavadeiras e caminhões basculantes, a Secretaria de Serviços Públicos e Obras (Serpo) retirou mais 60 m3 de restos de móveis, entulhos e outros materiais inservíveis em uma área pública na rua Elio Luxardo, no Jardim Piazza di Roma.

Alguns desses materiais eram criadouros do mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue e outras arboviroses. A ação foi realizada nesta quarta-feira (1) pelos profissionais da secretaria.

Apesar de a Serpo promover a limpeza de áreas públicas diariamente em diversos bairros da cidade, a situação se repete. “A Prefeitura de Sorocaba não pode realizar a limpeza em um dia e no dia seguinte ter resquício de descarte de materiais”, alerta o titular da pasta, Wilson Unterkircher Filho. “Todos devemos colaborar para a com a saúde pública do município”, completa.

O local correto para o descarte de restos de construção é o Aterro de Inertes que fica na avenida General Motors, 200. Importante ressaltar que o aterro é licenciado e não há custos para o descarte de até 1 metro cúbico de materiais. Acima desse volume é preciso contratar um caçambeiro credenciado pela prefeitura.

A Fiscalização da Secretaria de Segurança Urbana (Sesu) também tem agido para tentar evitar este tipo de infração. Conforme o chefe de Divisão de Posturas Mobiliárias e Imobiliárias, Fabiano Proença, se o infrator for pego em flagrante ele é notificado para realizar a limpeza e, caso não cumpra, poderá ser multado em até R$ 582,13 por m3 de lixo/entulho descartado.

As denúncias de descarte irregular podem ser feitas através dos canais da ouvidoria, pelo site http://www.sorocaba.sp.gov.br/atendimento/, via whatsapp (15) 99129-2426 e pelo telefone 156.

Fonte: Agência de Notícias Sorocaba