Tags

O sorocabano Márcio Pacheco, músico católico e deputado estadual da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro pelo PSC, foi homenageado com o Título de Cidadão Emérito em sessão solene da Câmara Municipal de Sorocaba, realizada na noite desta sexta-feira, 6, por iniciativa do vereador Fernando Dini (MDB), presidente da Casa, que ressaltou o compromisso do homenageado com a defesa dos valores da família, da dignidade da pessoa humana e da valorização da vida.

Além de Fernando Dini, a mesa de honra foi composta pelas seguintes autoridades: vice-governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro; deputado federal Gilberto Nascimento (PSC-SP); vereador Wanderley Diogo (PRP); diretor-geral do Saae, Mauri Girão Pongitor; diretor de Obras do Daae (Departamento Estadual de Águas e Energia Elétrica), Ronald Pereira; e Guilherme Piunti, assessor-chefe da Casa Civil do Rio de Janeiro, representando o titular da pasta André Moura. Também estiveram presentes o ex-vereador Waldecir Morelly, e o presidente do PSC de Sorocaba, José Iran, além de amigos e familiares do homenageado, entre eles, sua mãe Márcia Pacheco.

“Márcio Pacheco, baseando-se na doutrina social da igreja, tem como lema ‘ser um político para as pessoas’, subindo os morros do Rio para conhecer de perto a realidade dos que mais precisam”, enfatizou Fernando Dini na saudação ao homenageado. “É com orgulho que a Câmara de Sorocaba concede o Título de Cidadão Emérito a esse sorocabano que brilha em outro Estado, buscando ‘fazer do mundo um lugar melhor para se viver’, como diz em uma de suas canções”, ressaltou.

“Simpático e competente” – “PSC não é só Partido Social Cristão é também ‘Pacheco, Simpático e Competente’”, brincou o deputado federal Gilberto Nascimento, enaltecendo Márcio Pacheco na figura das mulheres, representada por sua mãe Márcia Pacheco, presente à solenidade. O vice-governador do Rio, Cláudio Castro, também músico, enfatizou sua antiga amizade com o homenageado e destacou que Márcio Pacheco, apesar de dedicado ao Rio, sempre destacou, com orgulho, o fato de ter nascido em Sorocaba.

Mauri Girão Pongitor relembrou os tempos de juventude, quando conheceu o homenageado e seu irmão gêmeo na Igreja São Paulo Apostolo, destacando os princípios de fé e amor ao próximo que o norteiam. Mauro Santos saudou o homenageado em nome do PSC de Sorocaba. O assessor da Casa Civil do Rio, Guilherme Piunti, que é de Itu e tem filhos morando em Sorocaba, lembrou suas ligações com a cidade e destacou a liderança de Márcio Pacheco na Assembleia Legislativa do Rio. Wanderley Diogo disse que a homenagem ficará marcada na história como uma homenagem justa.

Discurso emocionado – Márcio Pacheco, num discurso muito emocionado, agradeceu a homenagem, lembrou que seu bisavô foi um pioneiro de cinema em Sorocaba; contou que viveu sua infância no Ouro Fino e no Jardim Simus; relembrou ter estudado no Estadão, no Achiles e na Escola Estadual Monsenhor Soares, onde cursou todo o ensino médio. “Comecei a trabalhar muito cedo, aos 13 anos, como chapeiro”, contou, relembrando também seu ingresso no grupo de jovens da Igreja São Paulo Apóstolo. “Nada na minha vida seria o que é hoje se eu não tivesse vivido essa experiência de fé”, enfatizou.

“Estudei em escolas públicas em Sorocaba e, quando cheguei ao Rio de Janeiro, tinha o sonho de me formar, mas não sabia como seria possível. Tinha que escolher entre o lanche e o ônibus”, disse, lembrando que seus pais decidiram voltar para Sorocaba, enquanto ele, com o apoio da mãe, decidiu se aventurar no Rio. “Sair de uma quitinete para ir para a faculdade a pé ou de ônibus me fez um homem melhor, me fez dar valor às coisas”, afirmou. Márcio Pacheco encerrou seu discurso homenageando sua mãe: “Tudo que sou é por causa dela. Mãe, esse título é seu” – enfatizou, com lágrimas nos olhos.

O homenageado – Márcio Henrique Cruz Pacheco é natural de Sorocaba, onde nasceu em 9 de janeiro 1975, filho de Marcia Olívia Cruz e Carlos Roberto Pacheco (já falecido) numa família com duas irmãs, Bianca e Ariela, e Frederico, seu irmão gêmeo. Aos 13 anos, ingressou no grupo de jovens da Igreja São Paulo Apóstolo, no Bairro Trujillo, quando começou a cantar nas missas e participar dos principais eventos da música católica.

Aos 17 anos, mudou-se com toda a família para Copacabana, no Rio. Passou a frequentar a Comunidade Bom Pastor, ligada à Renovação Carismática, encabeçando o “Deus é Dez”, um dos maiores movimentos de evangelização do país. Bolsista de Direito da PUC do Rio, onde se graduou, e ouvidor do Detran, com uma gestão amplamente reconhecida, elegeu-se vereador do Rio em 2004, com 16.525 votos.

Como vereador, destacou-se pela defesa da vida e como autor de lei beneficiando pessoas com autismo, sendo reeleito em 2008. Em 2009, tornou-se secretário municipal da Pessoa com Deficiência, criando o Centro Municipal da Pessoa com Autismo, iniciativa inédita no país. Em 2010, foi eleito deputado estadual, com quase 40 mil votos, sendo reeleito em 2014, com mais de 50 mil votos, e reeleito novamente em 2018.

Como deputado estadual, integrou e presidiu importantes comissões. Atualmente, é líder do governo Wilson Witzel na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Casa. Além de suas atividades parlamentares, Márcio Pacheco continua atuando como músico, escritor, palestrante e evangelizador. Tem composições interpretadas pelo padre Marcelo Rossi, entre outros.

No início da sessão solene, por iniciativa do vereador Wanderley Diogo, foi entregue o Título de Visitante Ilustre ao vice-governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, e ao deputado federal Gilberto Nascimento. No final da solenidade, Fernando Dini destacou: “A trajetória de Márcio Pacheco é uma história de vida regada de fé e amor, uma história balizada pela lealdade dos amigos que encontrou ao longo da vida, como Mauri Pongitor e sua esposa Ana. Encerramos essa sessão celebrando a vida, a família e a lealdade”, finalizou Dini.

Antes da solenidade, o presidente do Legislativo sorocabano recebeu no Gabinete da Presidência o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, o homenageado e demais autoridades, quando conversaram e trocaram ideias sobre questões políticas e administrativas. Castro discorreu sobre o governo Witzel e afirmou que a situação econômico-financeira do Rio de Janeiro melhorou com o novo governo, destacando que o Estado está com o pagamento dos servidores em dia e tem atraído novos investimentos. Fernando Dini presentou os visitantes com um livro sobre Sorocaba.

O evento foi transmitido ao vivo pela TV Câmara (Canal 31.3; Canal 4 da NET; e Canal 9 da Vivo) e poderá ser vista na íntegra no portal da Casa e em suas redes sociais.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba