Tags

Estão previstas mudanças para as grades de 29 unidades da rede municipal de ensino para 2020, segundo informa a Secretaria Municipal de Educação com base em reorganização feita pelo setor de Divisão da Educação Básica do município.

Em resposta a requerimento do vereador Péricles Régis (MDB), a Secretaria de Educação informa que estão previstas a entrega de novas unidades e alega que nenhuma unidade sofrerá redução de vagas, sendo que a reestruturação prevista acarretará o aumento de vagas na rede.

Ao ser perguntada através do requerimento quais escolas deixariam de atender alguma turma que mantém atualmente, a Secretaria de Educação respondeu que a reestruturação organizará a rede para o ano que vem, de forma que todos os alunos já matriculados tenham rematrícula garantida em escola municipal. A secretaria explica, no entanto, que a demanda muda anualmente devido a fatores como ordens judiciais, espaço físico, alunos advindos de escolas particulares, novas famílias, entre outros.  Segundo a Sedu, as 29 escolas que sofrerão alteração das grades representam 15% das 164 unidades da rede, sendo que em algumas delas serão abertas mais vagas para a comunidade.

Ainda em resposta aos questionamentos do parlamentar, a Sedu informa que, embora as rematrículas estejam garantidas, os alunos de final de ciclo (Creche 3 e Pré-Escola 2) serão setorizados para a escola mais próxima da residência, conforme determina a legislação. Segundo a resposta oficial, mesmo que o atendimento nas escolas não tivesse sido alterado, os alunos seriam setorizados e não teriam a garantia de continuarem na mesma unidade de pré-escola. “Questionei se as crianças que mudarem de unidade receberão transporte gratuito, porém a Sedu não respondeu”, afirma o vereador.

Péricles também perguntou sobre qual é a estimativa de demanda reprimida para berçários para o próximo ano, mas a resposta foi evasiva. “A Sedu informa que essa demanda só será conhecida com precisão no início de 2020, sendo que até lá estão sendo realizadas apenas inscrições no Cadastro Municipal. A secretaria informa que realizará mais de uma distribuição de vagas e matrículas para o início do próximo ano letivo. O governo alega ainda que para pré-escola e Ensino Fundamental não há demanda reprimida no município.

“O governo informou no requerimento que entregará novas creches e escolas de ensino fundamental, porém sem precisar o quanto isso impactará na oferta de vagas. No começo desse governo, ainda com o prefeito anterior, falava-se em mais de quatro mil crianças fora da creche”, comenta Péricles. “Mais tarde o Executivo afirmou ter reduzido essa demanda reprimida com as creches de gestão compartilhada, mas o fato é que a falta de vagas continua sendo um grave problema social na cidade, que afeta famílias inteiras que não têm onde deixar suas crianças para trabalhar”, conclui o parlamentar.

Segue abaixo link para requerimento com a tabela de mudanças nas grades de atendimento das unidades escolares: http://www.camarasorocaba.sp.gov.br:8383/syslegis/materiaLegislativa/imprimirTextoIntegralFinal?idMateria=213782´

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba