Tags

,

Compartilhar informações que permitam às pessoas com deficiências física, auditiva, mental e visual ter mais condições do exercício da cidadania estão entre os objetivos da Semana Municipal da Inclusão e de Luta da Pessoa com Deficiência.

A Secretaria da Cidadania e Participação Popular (Secid), desenvolve uma série de palestras e workshops em diferentes locais de Sorocaba.

O uso de cão-guia, tecnologias assistivas e orientações sobre direitos do consumidor, assistência jurídica, psicológica e previdenciária são alguns dos temas.

A agenda desta terça-feira (24) começou pela manhã, no Salão de Vidro do Paço Municipal, com uma vivência oferecida pelo Instituto Magnus. Com os olhos vendados, servidores municipais e cidadãos puderam andar por um circuito com obstáculo, sentindo, na prática, um pouco das dificuldades sentidas diariamente pelas pessoas com deficiência visual.

A iniciativa visou, também, sensibilizar o público sobre a importância do cão-guia neste processo de integração social. O Instituto Magnus, localizado em Araçoiaba da Serra, desenvolve um trabalho com famílias voluntárias para a socialização de cães-guias. O processo de adestramento do animal dura cerca de um ano, quando então ele é doado para um deficiente visual.

Modelo Social

À tarde, também no Salão de Vidro, o Conselho Regional de Psicologia (CRP) desenvolveu o workshop “Modelo Social”. As psicólogas da subsede de Sorocaba, Mônica Souza e Jéssica Pavanelli – integrantes do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (CMPcD), conversaram sobre o processo de integração social relacionado ao mercado de trabalho, saúde, educação, cultura, esporte e lazer.

O conceito de Modelo Social defende a necessidade de adequação dos espaços sociais, de modo a oferecer igualdade de oportunidade para inclusão social das pessoas com deficiências. No Brasil ele passou a ser mais difundido depois da promulgação da Lei Brasileira da Inclusão da Pessoa com Deficiência (Lei n.º 13.146, de 6 de julho de 2015), que também passou a considerar crime “praticar, induzir ou incitar discriminação de pessoa em razão de sua deficiência”, dentre outras situações de abuso e abandono.

Já na Biblioteca Municipal, crianças e adolescentes da Associação Educacional Pró-Ex participaram de uma oficina de “Contação de Histórias”. Orientados pela professora Letícia, que desenvolve o mesmo trabalho nas oficinas mantidas pela Secretaria da Igualdade e Assistência Social (Sias), no Centro de Convivência da Pessoa com Deficiência), os participantes andaram pelo jardim da Biblioteca e desenharam o que mais lhes chamou a atenção (árvore, planta, objeto, por exemplo) e contaram, depois, sobre a experiência vivida.

Exposição no Paço

Nesta terça (24) e quarta-feira (25), uma parte da exposição fotográfica “SonShine” pode ser vista no andar térreo do Paço Municipal, das 8h às 17h. O projeto, que traduzido para o português significa “filho iluminado”, surgiu por iniciativa da fotógrafa Cinthia Gambaro, em julho de 2017. Sua proposta é a de mudar a opinião sobre a percepção de fragilidade criada em torno das pessoas com deficiência. As imagens destacam a força e brilho de filhos com deficiência, acompanhados por suas mães, pais e familiares.

Outras imagens do projeto estão expostas até domingo (dia 29), das 10h às 22h, no espaço Smart Mall Brasil Facens, localizado no Pátio Cianê Shopping.

Sensibilização no atendimento

Dois cursos práticos pela manhã marcam a programação desta quarta-feira (25). No auditório Sias, o tema será “Direitos do Consumidor PcD”, com abertura às 9h, pelo chefe de seção do Procon – Serviço de Proteção ao Consumidor, Roberto Romero. Na sequência, o “Atendimento ao Consumidor” será tratado pelas representantes da Associação Comercial de Sorocaba (Acso), Vanessa Júnia, e da Associação Sorocabana de Atividades para Deficientes Visuais (Asac), Alessandra Alves.

Das 11h às 13h, a Secretaria de Recursos Humanos (Serh) e as Coordenadorias de Políticas Públicas da Secid promovem o seminário “Todo mundo é igual?”, dirigido a servidores municipais, na Escola de Gestão Pública. As Coordenadorias têm por função articular, formular, promover e acompanhar ações e projetos junto ao Poder Público e sociedade civil, relativos aos segmentos populacionais que, na perspectiva da equidade, estão sujeitos a maiores graus de riscos sociais.

As apresentações de sensibilização ficarão a cargo dos coordenadores da Diversidade Sexual, Rogéria Fernandes; da Reintegração de Egressos dos Sistema Prisional, Francisco Rodrigues; da Pessoa com Deficiência, Sandra Mara de Moraes; da Igualdade Racial, Joana Almeida; da Mulher, Ana Miragaia; e do Idoso, Marcos Castro.

Para conferir a programação completa da Semana Municipal da Inclusão e de Luta da Pessoa com Deficiência por escrito e em áudio, acesse o site cidadania.sorocaba.sp.gov.br.

Serviço

Dia 25 (quarta-feira)

Direitos do Consumidor PcD

Das 9h às 11h30 – auditório da Secretaria da Igualdade e Assistência Social (Rua Santa Cruz, 116, Centro)

Todo mundo é igual?

Das 11h às 13h – Escola da Gestão Pública (exclusivo para servidores municipais)

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias