Tags

A Secretaria de Políticas sobre Drogas (Sepod), realizou na manhã desta terça-feira (27), o acolhimento dos tutores das secretarias que receberão aprendizes do programa “Oportunidade para o futuro”.

A ação realizada em parceria com o Ministério da Economia, aconteceu no auditório da Secretaria de Igualdade e Assistência Social (Sias).

Estiveram presentes para falar a respeito deste projeto, o Secretário da Sepod, José Humberto Urban Filho, que explicou que a aprendizagem social, viabilizada pelo “‘Oportunidade para o Futuro’ será uma excelente oportunidade da Sepod contribuir para que jovens tenham acesso ao aprendizado e a uma experiência profissional que possibilite novos caminhos para o seu futuro, além do trabalho complementar sobre agentes multiplicadores sobre prevenção”, reforçou.

Responsável pelo acompanhamento do projeto, a chefe de divisão de acolhimento social, Sabrina Ribeiro, fez uma introdução sobre a estrutura do mesmo e seus próximos passos.

O Auditor Fiscal do Trabalho do Ministério da Economia, Dr. Roque de Camargo Júnior, discursou sobre a importância da implementação do Decreto Presidencial 8.740 de 2016, dentro do setor público e explicou que ele é pioneiro na promoção social de jovens em vulnerabilidade.
As psicólogas, Ilda Zaideman Azar e Angela Boni Freitas, da Secretaria de Recursos Humanos frisaram a relevância coletiva desse planejamento dentro da sociedade.

De acordo com a Sepod, os contratos beneficiarão jovens com idades entre 14 e 24 anos, em situação de vulnerabilidade social por prazo determinado, não superior a dois anos. A proposta é que os aprendizes tenham uma formação técnico-profissional, além de garantia de acesso e frequência obrigatória ao ensino fundamental e médio. Além disso, o estímulo está sendo colocado em prática por meio do decreto municipal nº 24.739, de 9 de abril deste ano que regulamenta o Programa Municipal de Aprendizagem Social para Jovens e Adolescentes.

Atualmente cinco jovens já atuam em órgãos públicos da cidade por meio da aplicação do Decreto Presidencial, na Prefeitura de a projeção até o fim de 2019 é a contratação de 50 jovens dentro dessa modalidade.
Também, não existe custo para o município nessa modalidade de contratação, já que as empresas fiscalizadas fazem o pagamento dessa mão de obra.