Tags

,

Um munícipe entrou com uma ação contra a vereadora Iara Bernardi (PT) na Comissão de Ética da Câmara Municipal por quebra de decoro parlamentar.

A denúncia teria sido protocolada na tarde desta quarta-feira (26) por Rafael Sarti, que acusa a vereadora de ter infringido o regimento interno da casa.

O pedido de investigação de Sarti teria sido motivado pelo comportamento da parlamentar na última sessão do poder legislativo, na terça-feira (25). Na ocasião, Iara se envolveu em uma discussão com o vereador Luís Santos (PROS), onde ela puxou o microfone do colega de trabalho, que discursava na tribuna. O embate entre os dois teria começado por conta de uma suposta questão aplicada em uma prova de uma escola da cidade.

Diante do ocorrido, Sarti afirma que a petista teria faltado com decoro e deveria ser investigada na comissão. “A vereadora em questão feriu o Código de Ética Parlamentar do município de Sorocaba, resolução nº 358, de 21 de setembro de 2010. Art. 5º constituem faltas contra a Ética Parlamentar de todo Vereador no exercício de seu mandato perturbar a boa ordem dos trabalhos em plenário ou nas demais atividades da Câmara,” alegou o denunciante.

O munícipe pede que a comissão de ética instaure um processo disciplinar contra a vereadora por supostos “abusos das prerrogativas asseguradas aos membros da Câmara de Vereadores de Sorocaba”. No documento Sarti pede que seja designado um relator para o caso.

Iara Bernardi foi procurada pelo Jornal Z Norte para se posicionar diante do pedido de investigações sobre sua conduta no poder legislativo.

A vereadora esclareceu que não foi notificada oficialmente do caso. Segundo informou, a petista só deve se posicionar nesta quinta-feira (27), durante a sessão ordinária da Câmara Municipal.

Fonte: Jornal Zona Norte Sorocaba