Tags

,

A Comissão Processante, que apura denúncia de infração político-administrativa por parte da vice-prefeita Jaqueline Coutinho, definiu que vai prosseguir com as investigações após analisar o documento de defesa apresentado pela acusada.

A decisão foi divulgada no início da tarde de hoje (17), após reunião entre os vereadores que formam a comissão: o presidente Luis Santos (PROS), o relator Anselmo Neto (PSDB) e Engenheiro Martinez (PSDB).

De acordo com Anselmo Neto, o motivo para manter a investigação é a não concordância com a defesa prévia da vice-prefeita, que pedia o arquivamento do processo alegando que não havia matéria para a investigação, por ela não exercer o cargo de prefeita, argumento que não foi aceito. “A denúncia da infração se refere ao período em que Jaqueline substituiu José Crespo, portanto, quando ela estava na função de chefe do executivo”, explica.

O relator disse também que o próximo passo da comissão será notificar o advogado de defesa de Jaqueline Coutinho para que, no prazo de cinco dias, ele informe se a vice-prefeita deseja ser ouvida antes ou depois das testemunhas que serão convocadas para depoimentos. “A partir da resposta do advogado é que iremos programar as oitivas, a princípio com as 10 testemunhas informadas pela vice-prefeita no documento de defesa”, avisa o vereador Anselmo Neto.

O prazo para a Comissão Processante finalizar a apuração e apresentar o relatório final é no dia 28 de julho.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba

Anúncios