Tags

,

O Prefeito José Crespo, pela segunda vez em menos de dois meses utilizou veículos de comunicação oficiais da Prefeitura, através da Secretaria de Comunicação e Eventos, para manifestar questões pessoais.

Neste caso, um problema que ocorreu em sua página particular do Facebook.

Por meio de nota, a Secretaria de Comunicação informou que, ‘a fanpage do prefeito José Crespo, havia sido hackeada’. Ainda na nota, há a informação de que ‘medidas cabíveis já estão sendo tomadas para que o autor seja localizado’. A Prefeitura também divulgou banner com o aviso em suas páginas nas redes sociais.

Reprodução / Facebook

No ‘suposto’ ataque havia postagens que diziam que “o prefeito garantia a permanência da UPH da Zona Leste”, em outra, “Crespo, afirma ser um ‘Prefeito de Bxxx’ e pedem para que os ‘sorocabaninhos’ deixem ele em paz”.

Durante o pouco tempo que foi ‘supostamente hackeado’, alguns internautas aproveitaram para tecer críticas e fazer comentários. “Deve dar um trabalhão ficar apagando comentários’, dizia um deles”.

Outro caso

Em fevereiro, após publicar uma matéria elogiosa à “Gestão Crespo” na capa do Jornal do Município de Sorocaba, a imprensa oficial da cidade, a Secretaria de Comunicação e Eventos da Prefeitura publicou uma “errata” na edição da semana seguinte em que afirmou ter ocorrido um erro na publicação.

Reprodução / Portal Oficial da Prefeitura

Na ocasião, o Ministério Público se manifestou dizendo que a ação seria investigada. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a Lei de Improbidade (Lei n° 8.429/92, artigo 12, inciso III) prega, em casos como esse, punição ao prefeito, que pode chegar até em perda da função pública e suspensão dos direitos políticos por até 5 anos, além do pagamento de multas.

O MPF sustenta em diversas decisões que mesmo em sites pessoais, a utilização de fotografias, nomes, símbolos ou imagens que configurem autopromoção do chefe do executivo municipal ou de qualquer agente público, em especial nas obras e realizações em que haja o emprego de recursos públicos, devem ser evitados.

Fonte: Jornal Ipanema

 

Anúncios