Tags

, ,

Os contratos sob suspeitas na Prefeitura de Sorocaba excedem a R$ 25 milhões. A informação é da promotora de Justiça Maria Aparecida Rodrigues Mendes Castanho, integrante do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), braço do Ministério Público.

Segundo Maria Aparecida, os contratos são voltados à terceirização de serviços. “Eles possibilitam abertura para que se façam fraudes”, comentou a promotora do Gaeco. Esses documentos suspeitos abrangem as pastas da Secretaria da Cultura e da Secretaria de Comunicação e Eventos.

As informações foram dadas durante uma coletiva de imprensa, no início da tarde desta segunda-feira (8), na sede da Delegacia Seccional de Sorocaba, referente à Operação Casa de Papel. Conforme o delegado seccional Marcelo Carriel, durante a operação, cerca de R$ 30 mil foram apreendidos, além de documentos, armas e munições.

O dinheiro, a arma e as munições foram apreendidos na casa do empresário Felipe Bismara. Veículos dos investigados também foram apreendidos.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios