Tags

No início da manhã desta sexta-feira, uma comissão de vereadores fez uma visita surpresa ao Hospital Regional, após receber denúncias de populares sobre a precariedade do atendimento público.

Além do presidente da Comissão de Saúde, Hélio Brasileiro (MDB), e do presidente da Câmara, Fernando Dini (MDB), estiveram presentes os vereadores Wanderley Diogo (PRP), Iara Bernardi (PT) e Fernanda Garcia (PSOL), Nenê Silvano (PV), Anselmo Neto (PSDB) e Rodrigo Manga (DEM).

O doutor Hélio Brasileiro fez um balanço da visita. “Minha avaliação é que ela foi muito positiva. Temos a obrigação de fiscalizar e nosso objetivo é de ver o que tem de problema e propor melhorias. Constatamos que a estrutura já começou a melhorar nesses primeiros 120 dias sob a administração da nova OS, mas ainda tem muita coisa para se fazer. Existe a boa intenção, mas a demanda de verba é clara”, diz, ressaltando ainda que a comissão de saúde convocará uma audiência pública para debater o tema.

O presidente da Câmara Fernando Dini deixou o local na metade da visita e justificou a postura adotada. “Existem informações de que a administração do hospital foi avisada antes desta visita surpresa. Ou seja, encontramos um ambiente já preparado para nos receber e não tivemos o acesso irrestrito a todas as dependências do prédio”, cita. “O que queremos é que o mal atendimento chegue ao seu fim e que os usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) recebam o melhor serviço público possível.”

A vereadora Iara Bernardi levantou a questão da divisão de atendimentos entre os dois regionais. O do centro de Sorocaba e o da Raposo Tavares. “Um tem estrutura de primeiro mundo, mas não tem demanda de pacientes. O outro tem mais de 50 anos e está superlotado. Soubemos hoje que toda demanda de Samu e Bombeiros é trazida para este antigo e não para o novo, da Raposo. São situações que permanecem sem sentido de acontecerem.”

A vereadora Fernanda Garcia ponderou as necessidades de primeira urgência, como a falta de funcionários e cadeiras de rodas para a locomoção de pacientes. “Por isso, acredito que seja extremamente necessária a realização dessa audiência pública já proposta pelo doutor Hélio”, diz.

Já para o vereador Wanderley Diogo, falta ainda humanização para o atendimento público na saúde. “O tratamento de excelência a quem paga os impostos, que é o povo, deve vir sempre em primeiro lugar. Aqui ainda faltam coisas primárias, como gazes e ataduras. Tomara que, sob o comando dessa nova gestão, as coisas melhorem”, cita.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba

Anúncios