Tags

Danças, apresentações musicais, comidas típicas, oficinas de turbantes e o gingado da malemolência afro rechearam as atrações da festa Africanidades.

O evento foi realizado no último sábado (10) no CEI-96 “Prof.ª Adelaide Piva de Lima”, no bairro Conj. Habitacional Ana Paula Eleutério, também conhecido como Habiteto.

O projeto faz parte das comemorações do Dia da Consciência Negra, celebrado no dia 20 deste mês. Apesar da data comemorativa, a diretora da unidade, Viviane Anesia Bueno, explica que a atenção voltada à cultura afro está inserida na escola o ano todo. “O trabalho que é desenvolvido nesta unidade é realizado ao longo do ano, está no dia a dia da prática pedagógica de cada professor. Pois a criança desde cedo deve ser mediada a construir uma visão de mundo de maneira a reconhecer as diferenças e aprender a identificar e a superar os preconceitos relacionados às questões étnico raciais, e para isso a escola deve promover essa educação”, disse.

Todos os trabalhos realizados e expostos na festa contaram a participação de toda escola. A unidade conta com 170 estudantes matriculados e 49 funcionários. Segundo a diretora, o CEI-96 tem como objetivo intensificar este tema na rotina escolar. “A história da África mesmo sendo uma das que mais compõe a cultura brasileira, sempre ocupou uma posição sucinta ou quase imperceptível na área educacional. Sua influência apesar de ampla, nunca possuiu o valor devido ou foi atribuída a importância correta, por isso, incluir este tema na nossa agenda escolar é fundamental para a valorização deste assunto”, alerta.

“O combate ao preconceito deve ser prioridade desde os primeiros anos da educação infantil. A história do negro deve estar dentro das instituições desde sempre para que todos conheçam a sua realidade e o quanto foi importante para a construção da nossa cultura”, explica a diretora. “É importante deixar de ver a história do negro apenas com o viés voltado à escravidão, mas sim conhecer todos os valores construídos por eles. As crianças que aqui estão inseridas e a comunidade como um todo precisam desse empoderamento”, salienta.

O secretário da Educação, André J. Gomes, que esteve presente no evento destaca a relevância da atenção voltada para o tema. “Esta é uma inciativa muito importante, inserir cada vez mais nas escolas temas voltados para diversidades é uma necessidade urgente”, disse. “A Secretaria da Educação parabeniza a equipe do CEI-96, que realizou uma comunhão de esforços para abordar um tema fundamental em sua comunidade”, conclui.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios