Tags

A cidade de Piedade foi sede da 16ª reunião do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS). O secretário de Relações Institucionais e Metropolitanas (Serim) de Sorocaba, Flávio Chaves, esteve presente representando o Prefeito José Crespo.

Também pela Prefeitura de Sorocaba participou do encontro a diretora de área da Secretaria de Igualdade e Assistência Social (Sias) Sônia Maria de Carvalho, que na ocasião representou a Secretária Cíntia de Almeida.

O Conselho de Desenvolvimento, organismo máximo da RMS, é o fórum de integração e de deliberação sobre as prioridades em termos de investimentos públicos, visando ao desenvolvimento da região. Daí seu caráter normativo e deliberativo. O Conselho é composto pelos Prefeitos dos 27 municípios integrantes da RMS, representantes das Secretarias de Estado nas funções de interesse comum.

O Prefeito de Itu, Guilherme dos Reis Gazzola, presidente do Conselho, fez a abertura oficial e passou a coordenação dos trabalhos para o prefeito de Piedade, anfitrião do evento e vice-presidente do Conselho, José Tadeu de Rezende. No encontro, ambos destacaram a importância do trabalho do órgão, que tem avançado nas discussões e propostas em benefício dos municípios que integram a região.

Na mesa principal, além dos prefeitos mencionados, estiveram presentes Geraldo César de Almeida, diretor-executivo da Agência Metropolitana de Sorocaba (Agemsor); Bianca Copelicolo, secretária Adjunta do Secretaria de Turismo de Estado de São Paulo; Sônia Maria de Carvalho, diretora de Área da Secretaria de Igualdade e Assistência Social de Sorocaba; Humberto Parro, representante da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa), além de outras autoridades da região.

Na cerimônia, o secretário Flávio Chaves levou a proposta da apresentação e assinatura do Protocolo de Atendimento às Pessoas em Situação de Rua como uma das pautas para a RMS, que foram feitas por Sônia Maria de Carvalho e Elaine Cristina Rédes Ferreira, chefe de Divisão de Proteção Social Especial, da Sias. Os prefeitos Guilherme Gazzola e José Tadeu assinaram o protocolo, cujo documento havia sido aprovado no evento sobre o tema realizado no último dia 22 de agosto, no Salão de Vidro da Prefeitura de Sorocaba.

Como pauta da reunião também foram tratados diversos temas, entre os quais o turismo na Região Metropolitana de Sorocaba, no âmbito do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado (PDUI), apresentação realizada pela Bianca Copelicolo.

Também foram destacadas informações a respeito do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado (PDUI), da Região Metropolitana de Sorocaba, cuja apresentação foi realizada por Humberto Parro e Fabiana Coelho, ambos da Emplasa. Já o diretor-executivo da Agência Metropolitana de Sorocaba (Agemsor), Geraldo César de Almeida, também fez apresentação sobre os trabalhos realizados pelo órgão.

Região Metropolitana de Sorocaba

A Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) foi criada pela Lei Complementar nº 1.241, sancionada em 8 de maio de 2014 e congrega os municípios de Alambari, Alumínio, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Boituva, Capela do Alto, Cerquilho, Cesário Lange, Ibiúna, Iperó, Itu, Itapetininga, Jumirim, Mairinque, Piedade, Pilar do Sul, Porto Feliz, Salto, Salto de Pirapora, São Miguel Arcanjo, São Roque, Sarapuí, Sorocaba, Tapiraí, Tatuí, Tietê e Votorantim.

A RMS conta com mais de 2 milhões de habitantes, representando 4,6% da população do Estado de São Paulo, gerando cerca de 4,25% do PIB (Produto Interno Bruto) paulista e está estrategicamente situada entre duas importantes Regiões Metropolitanas do país − São Paulo e Curitiba −, além de manter limite territorial e processo de conurbação com a Região Metropolitana de Campinas.

Destaca-se, em âmbito nacional, por intensa e diversificada atividade econômica, caracterizada por produção industrial altamente desenvolvida, com predominância dos setores metalmecânico, eletroeletrônico, têxtil e agronegócio (cana-de-açúcar).

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias