Tags

O ex-vereador Izídio de Brito, que encabeçou em 2015 movimento para construção do Hospital Municipal de Sorocaba na Zona Norte com mais de 26 mil assinaturas, condenou a iniciativa do prefeito Crespo em enviar à Câmara Municipal em regime de urgência lei que visa ceder o terreno do equipamento de saúde para empresa que irá operar o sistema de transporte BRT em Sorocaba.

“Ao invés de terminar o hospital que já recebeu investimentos municipais de R$ 13 milhões, mas está parado há seis anos, Crespo está priorizando mais lucros para as empresas de transportes.
Nesse momento o principal problema de Sorocaba é a precarização da área da Saúde com sucateamento, falta de profissionais, terceirização sem controle e com suspeitas de corrupção.
Espero que os vereadores barrem essa tentativa desastrosa do prefeito e pressionem para que se implante definitivamente o Hospital Municipal”.
Izídio lembrou que projeto de lei de iniciativa popular pelo Hospital Municipal de Sorocaba completou no dia 15 de maio seis anos de sua apresentação na Câmara Municipal.
Com a assinatura de mais de 26 mil eleitores sorocabanos, a proposta pretende a criação de leitos do município, que sofre um déficit de centenas de camas hospitalares no sistema público e, com isso, a população continua refém de convênios privados, que sequer suprem metade da deficiência local.
Atualmente, Sorocaba dispõe de apenas 883 leitos hospitalares. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cidades com 669 mil habitantes, como Sorocaba, deveriam contar com 2.007 leitos disponíveis apenas para o município, excluindo os leitos regionais.
Apesar da carência da saúde, até o momento nenhum dos prefeitos do município concretizou o projeto.
Já foram investidos R$ 13 milhões na compra de área para a construção do Hospital, em julho de 2013, e desapropriação do terreno com mais de 36 mil metros quadrados, localizado na zona norte de Sorocaba. Izídio também defende uma mobilização da sociedade organizada de Sorocaba para viabilizar a construção e financiamento do equipamento.
Fonte: Assessoria de Imprensa
Anúncios