Tags

,

A Comissão de Saúde da Câmara de Sorocaba, representada por seu presidente, Renan Santos (PCdoB), e o vereador Hudson Pessini (MDB), reuniu-se na tarde desta quinta-feira, 14, com representantes do Conselho Municipal de Saúde (CMS), que pediram apoio dos vereadores para algumas de suas reivindicações, pois afirmam não estar recebendo a devida atenção da Prefeitura.

Os conselheiros reclamam da falta de estrutura para funcionamento do CMS, necessidade de equipamentos e principalmente a falta de uma sede própria. Segundo eles, a Prefeitura disponibilizou ao conselho uma sala no Centro Referencia Saúde do Trabalhador (Cerest) – um local pequeno que muitas vezes não pode ser usado para reuniões do grupo devido ao horário de fechamento, às 17h. “O conselho não tem nada. Até hoje não temos nem endereço. As únicas coisas que conseguimos foram por meio de emendas impositivas dos vereadores”, afirmou o presidente do CMS, Francisco Valério.

Segundo os conselheiros, o prefeito José Crespo trata o CMS com muito descaso e a Prefeitura inclusive não tem respondido requerimentos encaminhados pelo órgão. “A saúde na cidade está esse caos todo porque não tiveram diálogo conosco”, afirmou Valério.

Na reunião foram discutidas também as questões do fechamento da Unidade Pré-Hospitalar da Zona Leste – medida com a qual os conselheiros não concordam – e das emendas impositivas em benefício do CMS que ainda não foram cumpridas pela Prefeitura.

Diante dessas reclamações, o vereador Renan Santos irá agendar uma reunião com o Secretário de Gabinete Central, Eric Vieira, para apresentar o apoio da Comissão de Saúde da Câmara ao CMS e cobrar suas reivindicações. O presidente da Comissão de Saúde e Hudson Pessini também irão participar da próxima reunião do CMS, no dia 20 de junho, quando estará em pauta o problema do possível fechamento da UPH Zona Leste.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba

Anúncios