Tags

,

A Câmara de Sorocaba aprovou, em primeira discussão, nesta terça-feira (5), a criação da Frente Parlamentar LGBTQIA. O Projeto de Resolução número 14/2017 é de autoria da vereadora Iara Bernardi (PT).

O vereador Luis Santos (PROS) tentou se manifestar durante a votação do Projeto, que foi aprovado em primeira discussão. Longe dos microfones do plenário, ao presidente da mesa, José Francisco Martinez [Rodrigo Manga havia se ausentado durante a sessão], o pastor foi o único a pedir para registrar seu voto contrário à criação e reclamou que levou “uma rasteira” por a ordem do dia ter sido invertida para que os votos fossem computados. Martinez, então, alegou que a atitude do parlamentar é “feia para a humanidade”.

A pedido de Iara a sessão desta terça foi prorrogada por 30 minutos para que a apreciação do projeto pudesse acontecer.

A Frente Parlamentar pela Cidadania LGBTQIA terá caráter suprapartidário, tendo como objetivo reunir vereadores que se comprometam “com a superação do preconceito e a garantia dos direitos dos homoafetivos em sua integralidade, através da criação de políticas públicas e mecanismos para combater a discriminação, a impunidade nos crimes e delitos contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, queer, intersexuais e assexuais”.

Para os efeitos da resolução, a sigla LGBTQIA refere-se às iniciais das palavras que classificam a diversidade sexual e de gênero: Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais, Queer, Intersexual e Assexual. A coordenação da frente, eleita por seus pares, será formada por presidente, vice-presidente, 1º secretário e 2º secretário, com mandato de dois anos. Aberta a todos os parlamentares, a frente reunir-se-á bimestralmente, em caráter público. O projeto recebeu parecer favorável da Comissão de Justiça.

Fonte: Jornal Ipanema

Anúncios