Tags

O vereador Renan Santos (PCdoB), presidente da CPI do Transporte Público Coletivo de Sorocaba, visitou Uberlândia, em Minas Gerais, com o objetivo de conhecer o transporte público da cidade, que, segundo estimativa do IBGE para 2017, conta com 676.613 habitantes.

Na quarta-feira, 29, o vereador esteve reunido com o secretário de Trânsito e Transportes do município, o vice-prefeito Paulo Sérgio Ferreira, juntamente com os vereadores Francisco França (PT), Hudson Pessini (PMDB) e Péricles Régis (PMDB).

Na visita, os vereadores constataram que a cidade possui um corredor BRT que funciona desde 2006 (outro corredor deverá ficar pronto em 2018). Três empresas operam o transporte coletivo urbano com 437 veículos e 100% da frota conta com acessibilidade e cobrador no ônibus. Mesmo assim, o custo do vale transporte está em R$ 3,80 e a Prefeitura de Uberlândia não subsidia o transporte, que, conforme o vereador, possui melhor qualidade.

“Abaixar a tarifa, melhorar a qualidade do transporte público coletivo da cidade de Sorocaba e não gastar os R$ 70 milhões de subsídio previsto para este ano de 2017, que daria para manter duas Unidades Pré-Hospitalares o ano todo, com um atendimento diário de 600 pessoas, é o objetivo meu e dos colegas vereadores com essa CPI”, afirmou o vereador Renan Santos.

Nas próximas semanas, a CPI irá convocar representantes das empresas que operam o transporte coletivo em Sorocaba e representantes da Urbes Trânsito e Transportes. “Queremos questionar a diminuição de ônibus nas linhas, horários e a quebra constante de veículos”, disse o vereador.

Presidida pelo vereador Renan Santos (PCdoB), a CPI do Transporte Público Coletivo de Sorocaba tem como relator o vereador Hudson Pessini (PMDB) e é composta pelas vereadoras Fernanda Garcia (PSOL) e Iara Bernardi (PT) e pelos vereadores Fausto Peres (Podemos), Francisco França (PT) Péricles Régis (PMDB), Silvano Júnior (PV) e Vitão do Cachorrão (PMDB).

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba

Anúncios