Tags

,

Nos últimos sete anos, o projeto Metarreciclagem da Prefeitura já doou mais de 530 kits de computadores novos a entidades assistenciais. O espaço, que integra a Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Renda (Sedeter), recebe de empresas, universidades, hospitais e de pessoas físicas o lixo tecnológico — que inclui celulares, computadores, CPUs, mouses, cabos, fontes, impressoras e eletrodomésticos pequenos. De acordo com o coordenador do projeto, Gilberto Vieira Ayres de Campos, são cerca de 50 doações por mês.

Depois de receber esse lixo, os componentes são testados e reutilizados para montar os novos kits de computadores. Esses novos kits são doados a entidades assistenciais em parceria com o Fundo Social de Solidariedade de Sorocaba da Prefeitura. “Este ano nós já entregamos 30 kits para sete entidades e antes do ano acabar faremos outra doação”, afirma Campos.

O lixo final — peças que não podem ser utilizadas ou que estão danificadas — é repassado para Cooperativa Reviver, que dá a destinação correta para ele. Por ano, cerca de 50 toneladas desse lixo final são repassadas para a cooperativa.

Apoio à população

Além de dar uma nova função ao lixo eletrônico, o Metarreciclagem também atende a população. Com equipamentos que foram reaproveitados, o espaço tem um Telecentro Comunitário, que permite ao munícipe utilizar a internet uma hora por dia, além de ter a possibilidade de fazer impressões e tirar cópias de documentos. De acordo com o coordenador, passam pelo espaço cerca de 120 pessoas por dia. “Nós atendemos 11 bairros como Vila Barão, Nova Esperança, Zulmira e Humberto de Campos”, destaca.

Cursos de informática básica e montagem e manutenção de computadores também são oferecidos aos munícipes. Campos conta que, ao ano, cerca de 500 alunos são formados nesses cursos. O estudante Igor Vieira Santana, 18 anos, frequenta o Metarreciclagem desde os 13 anos e já fez os dois cursos que são oferecidos. “Através de amigos conheci o trabalho do Metarreciclagem e desde então venho aqui para fazer trabalhos da escola, elaborar currículo, fazer pesquisas e para navegar pelas redes sociais”, conta.

“Muitas pessoas não têm dinheiro para ficar tirando cópias ou ir em cibercafé quando precisa acessar a internet. Ter esse serviço de maneira gratuita aqui na cidade é muito importante e ajuda bastante a população”, ressalta o estudante.

O coordenador Gilberto Campos diz se orgulhar por estar à frente de um projeto que além de ser um compromisso com o meio ambiente, também é um compromisso social. “As pessoas que são atendidas aqui nem sempre têm condições de tirar cópias de documentos para fazer matrículas em escolas, por exemplo, e aqui no espaço tem essa possibilidade de fazer de forma gratuita”, finaliza.

O Metarreciclagem fica na avenida 9 de Julho, número 1.066 – Vila Barão. As doações podem ser levadas ao local de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 16h.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios