Tags

A Prefeitura de Sorocaba, por meio das Secretarias de Igualdade e Assistência Social (Sias), Habitação (Sehab) e Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedeter), está realizando mais uma ação social com o intuito de ajudar as pessoas que estão morando de forma irregular no Residencial Carandá.

Nesta terça-feira (14), os moradores irregulares foram convidados a comparecerem na sede da Sias para fazer um cadastro social no sistema único.

De acordo com o secretário de Igualdade e Assistência Social, Alexandre Hugo, os moradores foram convidados por meio de uma carta. “Este levantamento social proporcionará a nós, informações sobre quem são estas famílias e se elas se enquadram nos programas assistenciais oferecidos pela prefeitura. Além disso, nós poderemos a partir deste cadastro, fazer um trabalho com eles voltados à questão de geração de renda, proporcionando cursos de formação profissional, na qual elas poderão ter chances de voltar ao mercado de trabalho,” diz ele.

A Secretaria de Habitação lembra que este cadastro não faz parte do Programa Habitacional e estas pessoas não poderão ocupar vagas nas filas das famílias que foram contempladas no último sorteio, realizado em junho de 2016. Muitas dormiram, tomaram chuva e passaram frio em frente ao local do sorteio. No total foram 7.500 cadastros e 6.776 pessoas sorteadas que já foram ou aguardam o seu imóvel.

Invasões no Residencial Carandá

A Secretaria de Habitação informa que no total 74 apartamentos foram invadidos. No dia da 1° ação social, realizada no dia 6 de novembro, três imóveis já tinham sido desocupados e o número então passou para 71 apartamentos invadidos. O último levantamento, realizado nesta semana, mostra que mais uma família deixou o imóvel e agora ainda existem 70 apartamentos ocupados irregularmente. Vale ressaltar que a reintegração de posse deverá acontecer nos próximos dias, porém esta é uma ação exclusiva da Polícia Militar.

1° Ação Social

No último dia 6, as secretarias de Habitação, Assistência Social e Segurança e Defesa Civil e a PM realizaram uma ação de orientação no residencial.

As equipes visitaram o local para pedir que eles deixem as unidades de forma pacifica e ordeira. Na ocasião, dos 71 apartamentos visitados, 62% dos moradores atenderam e disseram que sairiam do local.

As 2.560 famílias contempladas com apartamentos do Residencial Carandá, que conta com 16 condomínios, puderam entrar em suas moradias a partir de março de 2017.  A população estimada é de 20 mil pessoas.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios