Tags

, , ,

A terceira edição do Programa Câmara de Bairro em Bairro ocorreu neste sábado (26), na Escola Estadual do Éden e, além de um público de mais de 200 pessoas, contou também com a presença da prefeita Jaqueline Coutinho e do deputado federal Vitor Lippi (PSDB).

A iniciativa é do presidente da Câmara Municipal de Sorocaba, vereador Rodrigo Manga (DEM), em conjunto com a Mesa Diretora da Casa. O evento contou com a participação de oito vereadores e teve número recorde de recebimento de formulários com solicitações: ao todo 120.

Além de Rodrigo Manga, compareceram ao evento os vereadores João Donizeti (PSDB), Hudson Pessini (PMDB), Francisco França (PT), Fausto Peres (Podemos), Iara Bernardi (PT), Péricles Régis (PMDB) e Wanderlei Diogo (PRP). “Foi uma edição de sucesso desse programa que tem a proposta de aproximar o Legislativo da população, ouvindo dos moradores as suas principais reivindicações quanto à melhoria dos serviços públicos”, frisa Manga.

Autoridades – O “Câmara de Bairro em Bairro” foi o primeiro evento oficial externo do qual a prefeita Jaqueline Coutinho participou após ter assumido, na quinta-feira (24), o cargo de chefe do Poder Executivo. “A Câmara está de parabéns. Trata-se de um evento plenamente voltado para a população, que serve para acelerar a solicitação de pedidos ao poder público”, destacou ela, que adiantou o interesse de participar das próximas dições do programa.

O vereador Rodrigo Manga aproveitou para entregar à prefeita os relatórios das duas primeiras edições do Programa ‘Câmara de Bairro em Bairro’, realizadas este ano no Parque São Bento e no Conjunto Habitacional Júlio de Mesquita Filho. “De tudo que foi levantado nesses bairros, muito pouca coisa foi feita pela Prefeitura até hoje. Espero que isso possa mudar a partir de agora”, afirmou o presidente do Legislativo.

Jaqueline Coutinho ressaltou que os investimentos em saúde serão prioridade em seu governo e aproveitou para desmentir boatos de que a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Éden irá fechar. “Se isso foi cogitado, enquanto eu for prefeita isso não vai ocorrer. A meta é a melhoria da qualidade dos serviços públicos, e de forma geral”, garantiu.

Já o deputado federal Vitor Lippi (PSDB) destacou que, por meio de parcerias, inclusive com o apoio da Câmara, é possível fazer mais pela sociedade. “Vejo a importância deste programa para a população, no qual é possível descobrir as necessidades, estando mais próximo dos munícipes; vendo cada um e sentindo a emoção de cada um. É necessário esse contato direto”, frisou.

Demandas – Na ocasião, a população apresentou as demandas mais urgentes quanto à região do Éden. Dos 120 formulários preenchidos por munícipes, 20 deles foram sorteados e seus autores expuseram as solicitações ao plenário. Destes, as principais demandas estão ligadas às áreas de segurança, saúde, transporte, educação, trabalho, lazer, saneamento e urbanismo.

No que refere à segurança, os munícipes apontaram a falta de efetivo policial nas ruas e na porta das escolas, para coibir o tráfico de drogas e outros abusos, assim como de fiscalização de posturas no trânsito. “O período mais crítico é depois das 18 horas”, citou Arati Dias. Já Rubens Júnior, morador do Cajuru, pediu a municipalização do trecho em que a Rodovia SP-79 cruza o bairro, isso como forma de facilitar a atuação por parte do poder público local em melhorias no local.

Quanto à saúde, Antonio Filho queixou-se da demora no atendimento: “Precisei marcar quatro vezes para conseguir consulta em clínico geral. Depois, pediram quatro exames e há mais de 20 dias estou à espera”. A auxiliar de saúde Valdete Pereira atua no Éden e queixou-se da falta de médicos e do descaso com os funcionários do posto de saúde: “Recebemos muitas queixas, mas a culpa não é nossa, pois há falta de estrutura. É uma vergonha marcar consulta para clínico geral e só ser atendido em dezembro. Para marcar mamografia são seis meses de espera”. Wilson Ortega complementa: “Falta material humano e atendimento de especialistas”.

Integrante do Grupo Escoteiro Terra Rasgada, Alcides Luposeli foi o primeiro munícipe a falar e pediu mais espaços públicos para lazer e cultura direcionados aos idosos no bairro. Da mesma forma que Waldemar de Matos, no decorrer do evento. Já Carlos Alberto Ribeiro pediu melhorias em praças, instalação de pista de caminhada e de academia ao ar livre; Claudemir Munhoz, a limpeza de áreas públicas, e João Jacob, a pavimentação da Estrada da Campininha.

Haitianos – Marie Chantale Chery é haitiana e vive em Sorocaba, no Éden. Aliás, o bairro é o principal reduto na cidade de imigrantes do Haiti, cerca de 280, que vieram em busca de melhor oportunidade de trabalho e de vida. Com o apoio da vice-diretora da Escola do Éden, Tânia Cristina Alves, ela pediu mais apoio das autoridades. “São pessoas que não dominam o idioma português, não têm documentos e, embora alguns tenham qualificações, não conseguem trabalho digno”, ponta.

Diante dessa demanda, via Programa Escola da Família, há dois meses a escola tem feito parcerias para capacitação de haitianos. “Temos uma classe especial às sextas-feiras à noite, para ensinar Português e elétrica”, revela a vice-diretora, que recebeu os agradecimentos do vereador Rodrigo Manga por ter emprestado as instalações da escola para receber a atual edição do Programa Câmara de Bairro em Bairro.

O programa – O Programa “Câmara de Bairro em Bairro”, instituído pela Resolução 443, de 12 de janeiro de 2017, de autoria da atual Mesa Diretora, tem como objetivo identificar as demandas dos diversos bairros da cidade e encaminhar as reivindicações dos munícipes ao Poder Executivo.

As reuniões do programa são devidamente agendadas em próprios públicos e com ampla divulgação, inclusive para os moradores da respectiva região. “Inclusive, recebemos apoio do promotor de Justiça Orlando Bastos Filho, que elogiou esta iniciativa da Mesa Diretora, considerando-a importante ferramenta do Legislativo para o cumprimento de sua premissa de agente fiscalizador e de caixa de ressonância da população”, finaliza Manga.

Além do presidente da Casa, Rodrigo Manga, a mesa diretora da Câmara Municipal é formada pelos seguintes vereadores: Irineu Toledo (PRB), 1º vice-presidente; Luis Santos (Pros), 2º vice-presidente; Hudson Pessini (PMDB), 3º vice-presidente; Fausto Peres, 1º secretário (Podemos); João Donizeti Silvestre (PSDB), 2º secretário; e Péricles Régis (PMDB), 3º secretário.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba

Anúncios