Tags

Quando uma pessoa orientada está ao lado de alguém que sofre uma parada cardiorrespiratória, a chance de sobrevivência da vítima aumenta em até 70%. Para orientar a população sobre como identificar, o que fazer e o que comunicar aos serviços de atendimento em caso de emergências, o Serviço de Atendimento Médico de Urgências (Samu-192), de Sorocaba, estará na Praça Coronel Fernando Prestes até esta quarta-feira (09), das 8h às 12h.

No local é possível esclarecer dúvidas e aprender cuidados e manobras que podem salvar vidas e reduzir as chances de sequelas em casos de parada cardiorrespiratória, engasgamento, acidente vascular cerebral (AVC) e crise convulsiva. A supervisora do Núcleo de Educação Permanente do Samu, Cibele Cristina de Oliveira, explica que essas intercorrências clínicas são muito comuns e precisam de intervenção rápida e correta para reduzir riscos ao paciente, por isso foram selecionadas para esta ação educativa. Foram montadas quatro estações para orientar quem passa pela praça, com explicações e demonstrações práticas.

No caso da parada cardiorrespiratória, identificada em pessoas que não respondem, não respiram ou têm respiração ruidosa, é preciso comunicar imediatamente ao Samu-192 e iniciar compressões torácicas com intervalos a cada dois minutos, até que a vítima respire ou até a chegada do socorro. “A cada minuto de parada, perdemos 10% da chance de sobrevivência da vítima. Por isso, de nada adianta ter um serviço preparado para atender, se a pessoa que estiver ao lado não souber identificar o problema e como agir”, alertou a enfermeira.

Nos casos de engasgamento há manobras indicadas para bebês e para adultos que podem ser executadas por qualquer pessoa orientada e desobstruir as vias aéreas evitando desoxigenação do cérebro, sequelas ou até a morte. Já em casos de crise convulsiva, é importante monitorar a ocorrência que não pode durar mais do que cinco minutos, mesmo com intervalos. “Ao finalizar a crise, deve-se deixar a pessoa de lado e ficar atento, pois, os óbitos costumam ocorrer geralmente neste momento, devido à obstrução de vias aéreas”, explica Cibele. Já sobre o AVC, a enfermeira destacou que os principais sinais são fala pastosa ou arrastada, perda da força motora e alteração nos lábios. Ao ser identificado este quadro é necessário acionar imediatamente um serviço de emergência já que, com a avaliação do caso, se houver indicação de medicamentos ela pode reduzir ou anular o risco de sequelas ao paciente.

A ação educativa na Praça Coronel Fernando Prestes tem uma parceria do Samu com a Escola Técnica Estadual (Etec) Rubens de Faria e Souza. Alunos do curso técnico de enfermagem prepararam banners sobre cada tipo de ocorrência orientada e fizeram material impresso para ser distribuído aos interessados. Um grupo de oito alunos e dois professores está participando da atividade ajudando a abordar e esclarecer dúvidas. “Para os estudantes, essa experiência é muito importante por poderem mostrar o que aprenderam e atuarem como agentes multiplicadores”, destacou a enfermeira Etsuko Yabiku de Barros, professora responsável pelos estágios na Etec.

Aniversário de Sorocaba

As atividades desenvolvidas na Praça Coronel Fernando Prestes seguem até sexta-feira, das 8h às 17h, com diversos serviços e orientações aos cidadãos e fazem parte das atividades comemorativas pelos 363 anos de fundação da cidade. A Secretaria Municipal da Saúde mantém na praça os Ônibus da Mulher e do Homem, orientações sobre prevenção da dengue e orientações sobre saúde bucal. A partir desta quarta-feira haverá, ainda, uma equipe do Centro de Aconselhamento e Testagem, orientando sobre sífilis e DSTs/Aids.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios