Tags

Agenda Cultural com a programação dos eventos promovidos pela Secretaria de Cultura e Turismo de Sorocaba e também realizados com algumas parcerias. Confira:

18/07

Contardo Calligaris

Horário: 19h

Local: Biblioteca Municipal de Sorocaba – Rua Ministro Coqueijo Costa, 180, Alto da Boa Vista.

Entrada: Gratuita

Descrição: Documentário e Sarau sobre a obra da Contardo Calligaris, psicanalista, doutor em psicologia clínica e escritor, dramaturgo italiano radicado no Brasil.

 

19/07

Oficina de Culinária Especial de Férias

Horário: 14h às 16h

Local: Biblioteca Infantil – Rua da Penha, 673, Centro.

Entrada: Gratuita

Descrição: Durante a oficina as crianças aprendem práticas de boa alimentação, higiene e se divertem preparando pãezinhos caseiros. A oficina será ministrada pela arte-educadora Paula Cristina Minatogawa. As vagas são gratuitas e limitadas a 25 participantes. Inscrições na Biblioteca Infantil.

 

19/07

Doando Conhecimento com André Gomes – ”A gentileza como caminho para a excelência profissional”.

Horário: 19h

Local: Biblioteca Municipal de Sorocaba, Rua Ministro Coqueijo Costa, 180, Alto da Boa Vista.

Entrada: Gratuita

Descrição: Em tempos de alta competitividade, há quem confunda competência com grosseria, eficiência com truculência, sinceridade com má educação. Nessa corrida insana, valores como o respeito ao outro, a lealdade, a compaixão e a gentileza ficaram para trás. O mercado de trabalho virou um campo de batalha em que pessoas competem umas contra as outras com o simples propósito de “estar na frente” a qualquer custo. Com a desculpa ilusória de melhorar seu desempenho profissional, essas pessoas têm tornado o mundo pior todos os dias, quase sempre sem perceber.

Para reverter esse quadro, é imprescindível resgatar valores elementares na vida civilizada. Começando pela gentileza em nossas relações profissionais.

 

19/07

Stand up com Jonathan Nemer

Horário: 21h

Local: Teatro Municipal Teotônio Vilela – Av. Eng. Carlos Reinaldo Mendes, Alto da Boa Vista.

Entrada: Inteira R$ 60 – Meia (1kg de alimento paga meia entrada) R$ 30

Descrição: O comediante Jonathan Nemer já participou como ator e roteirista dos filmes “Sou Diferente” e “Tudo de Bom – O Filme”. Em 2010,  seu trabalho começou a ganhar notoriedade e projeção nacional através dos vídeos de humor e paródias no seu canal do Youtube. Em 2013, fez parceria com Thiago Baldo e estreou o canal Desconfinados, um dos maiores canais de comédia do Brasil. Com censura livre, o seu show pode ser acompanhado por toda família.

Vídeo em: https://www.youtube.com/watch?v=JI605uDlBEE

 

21/07

Emerson França em “Vamu Ri”

Horário: 21h00

Local: Teatro Municipal Teotônio Vilela – Av. Eng. Carlos Reinaldo Mendes, Alto da Boa Vista.

Entrada: Inteira R$ 50 – Meia R$ 25

Descrição: No show, Emerson França interpreta artistas do rádio e da TV, além de seus próprios personagens. A informalidade intencional mantém o público mais próximo da apresentação. Duração máxima de 90 minutos.

Vídeo em: https://www.youtube.com/watch?v=HLdhIO3KxDM

 

22/07 e 23/07

Farsa de Juiz da Beira

Horário: 20h

Local: Praça Frei Baraúna – em frente ao prédio da Oficina Cultural Grande Otelo

Entrada: Gratuita

Descrição: Gil Vicente não poderia ficar à parte do Festival de Teatro Quatro ao Quadrado, uma vez que suas obras são as principais referências que se tem da prática teatral do século XVI, cujo acervo vicentino é frequentemente estudado por historiadores, sociólogos e filósofos. Assim, a Cia. Trupé de Teatro apresenta em a Farsa de Juiz da Beira um retrato da sociedade portuguesa da época, refletindo acerca do comportamento de Pero Marques, morador de Beira, uma pequena cidade de Portugal, na qual realiza o ofício de juiz. Entretanto, os métodos disformes e simplórios pelos quais julga os casos que lá surgem, levam-no a ter de julgar diante do Rei. Desta feita, Pero Marques coloca-se a argumentar sobre os casos que lhe aparecem. Dentre as figuras que surgem, vem uma famosa alcoviteira da cidade reivindicando a punição de um rapaz que supostamente teria violado sua filha. Vem um Escudeiro, que se apaixonou por uma moura e usou os serviços daquela alcoviteira e acaba acusando-a, já que mesmo gastando o que tinha, não consegue conquistar a moça. O Juiz absolve a alcoviteira. O mesmo escudeiro pede que o criado lhe devolva a roupa nova, já que não quer trabalhar mais para ele. Vêm quatro irmãos discutir uma herança, um asno deixado pelo pai. Cada um tem uma característica principal: um é preguiçoso, um é dançarino, um é esgrimista e um é apaixonado. Estas tais situações esdrúxulas, bem como a postura assumida pelo juiz revestem a peça de graça e leveza. A peça faz parte do Festival de Teatro Quatro ao Quadrado, projeto contemplado pela Lei de Incentivo à Cultura (LINC).

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios