Tags

As brincadeiras antigas, a graça dos palhaços caipiras e o toque junino têm sido os ingredientes usados pelos atores do grupo teatral Nativos Terra Rasgada para fazer com que a Festa Junina Beneficente de Sorocaba atenda a todos os públicos.

Com as intervenções que ocorrem na abertura da festa e durante os intervalos de shows regionais, a interação entre artistas e público ocorre de diferentes formas: seja nas brincadeiras com as crianças ou nas esquetes e jogos que também completam os adultos, todos participam. Até amanhã, quem for ao recinto da festa, montado no Parque das Águas, no Jardim Abaeté, ainda pode acompanhar e participar das intervenções dos atores.

A ideia com a intervenção artística, conta o diretor do grupo, Flávio Melo, é ressignificar as brincadeiras e tradições típicas das festas juninas. Assim, compuseram personagens como palhaços caipirias, levaram a Barraca do beijo, Correio elegante, brincadeiras como corrida do saco, jogo de argolas, torta na cara, paródias musicais, truques de mágicas e outros, fundindo a cultura caipira com a circense, produto de estudo do grupo também há 13 anos. Na prática, essa fusão tem atraído o público de diferentes idades para as atrações, conta Melo.

Para todos os públicos

Para que ninguém fique de fora da ação, há tanto foco para o público infantil quanto para o adulto. Assim, se as crianças se encantam mais com o jogo de argolas, não há adulto que não se divirta com o brincadeira do Correio nada elegante, cujos textos dos remetentes são alterados por frases opostas àquelas que seriam enviadas.

Para a funcionária pública Greice Bandeira, a atração soma à festa, pois traz um ambiente mais descontraído e familiar. Ela que estava na quinta-feira no recinto, contou que priorizou uma data sem shows nacionais, para poder levar a pequena Júlia, de três anos. “É difícil achar lugar que tenha algo para idade dela”, falou, comemorando que a filha estava na fila para brincar de arremessar argolas.

A analista Renata Tomazela também aprovou as atividades e esquetes protagonizados pelo grupo teatral, principalmente por ser opção para toda a família. E não apenas a filha Maria Isabela, de dois anos, teve diversão por conta da intervenção teatral, mas os pais também.

Essa interação, contou o ator e palhaço, Rodrigo Zanetti, tem ocorrido desde o início da festa e de forma bastante positiva. “Tem sido sensacional a repercussão. As pessoas chegam, fazem uma roda, participam das atividades, e não apenas as crianças”, comemora.

Zanetti fala ainda que essa aproximação das pessoas com a teatro de rua é reflexo de um trabalho que vem sendo desenvolvido na cidade há alguns anos, seja pelo próprio grupo Nativos Terra Rasgada, como por outros, como o palhaço Fusquinha de Portas Abertas. “E aqui, na festa, temos atingido bastante gente com a nossa arte. A interação tem sido incrível!”.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios