Tags

Em nome de coletivos e movimentos sociais, o estudante da UFSCar, Felix Matheus Rodrigues Bertacco, utilizou a Tribuna Popular durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Sorocaba desta terça-feira, 11, para criticar a proposta do Executivo de criação da taxa de iluminação pública (Projeto de Lei 176/2017, sobre a instituição da Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública – CIP).

“Esse imposto vai afetar diretamente a população que é contra a criação da taxa da CIP”, disse o orador. O projeto foi protocolado na Casa no último dia 12 de junho e aguarda realização inclusão na pauta para votação. O grupo elaborou um abaixo-assinado, passando pelos bairros da cidade, feiras e terminais de ônibus e, segundo Bertacco, 100% das pessoas ouvidas se mostraram contrárias a nova taxa.

“Nesse momento de grave crise econômica e alto desemprego, a gente percebe o grau de contradição do prefeito ao propor a CIP”, afirmou. Também elencou como contraditória a criação de novos cargos pela atual gestão e lembrou que o prefeito, quando vereador, se colou contra a taxa que, na ocasião, classificou socialmente injusta.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba

Anúncios