Tags

O período de férias escolares costuma ser preocupante para os motociclistas e pedestres. É nessa época que muitas crianças e adolescentes aproveitam o tempo livre para soltar pipas.

O problema é que a brincadeira já virou competição e não basta empinar a própria pipa, é preciso, também, derrubar as pipas concorrentes.

Para isso, muitos garotos utilizam linha com cerol, e esse material cortante sempre causa acidentes.

Por conta disso, a Secretaria de Segurança e Defesa Civil, por meio da Guarda Civil Municipal, realiza neste mês de julho, a “Campanha contra o uso de cerol”, nas linhas usadas para soltar pipa, em Sorocaba. A ideia principal é a conscientização de crianças, jovens e adultos, quanto aos perigos do uso dessa mistura cortante, preparada com vidro e cola, além da linha conhecida como “chilena”, que é feita de cola de madeira e óxido de alumínio e corta quatro vezes mais do que o tradicional cerol, utilizada em alguns países sul-americanos em maquinários para corte de tecidos, ela é contrabandeada e revendida de forma ilegal no Brasil. Este tipo de linha tem a sua comercialização proibida e o estabelecimento que vender pode ser multado.

A campanha iniciará na próxima segunda feira (10) com previsão para seu término no dia 30 de julho, onde serão intensificados os patrulhamentos nos parques públicos e no Paço Municipal, além de outros locais onde houver aglomeração de pipeiros, sendo que neste caso, a população deve colaborar com a GCM, denunciando o uso de cerol, ligando gratuitamente para o número 153.

Outra ação no combate é a apreensão desses materiais, resultando em autuação e multa às pessoas que forem flagradas utilizando linha cortante. Aos adultos que forem flagrados utilizando cerol ou linha chilena em suas pipas, serão autuados, e o valor da multa é de R$ 1.761,55, podendo dobrar esse valor em caso de reincidência. Quanto aos menores de idade que forem flagrados, seus pais ou responsáveis receberão a multa.

A proibição do uso de cerol e materiais similares está previsto na Lei Municipal 8471/08 de 16 de maio de 2008.

A Guarda Civil, em apoio a Seção de Fiscalização, também atuará na fiscalização de pequenos bazares e papelarias que vendem esta linha de forma irregular. Existem ainda casos de pessoas que compram em grande quantidade e revendem em locais onde é comum soltar pipas. Todos envolvidos nessas situações também serão responsabilizados, podendo chegar à interdição do estabelecimento comercial, se for o caso.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios