Tags

Na manhã desta terça-feira (27) – quarto dia de greve do Transporte Coletivo na cidade – o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Sorocaba e Região descumpriu mais uma vez a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que determina que 70% da frota de ônibus de cada empresa concessionária (Consor e STU) opere em horários de pico (das 6h às 9h e das 17h às 20h).

Entre 7h e 9h, a STU permaneceu com 69% da sua frota em circulação nas ruas, ou seja, 126 ônibus, contrariando a decisão judicial. Além disso, a Polícia Militar (PM) e a Guarda Civil Municipal (GCM) registraram dois boletins de ocorrência por irregularidades cometidas pelo sindicato. Uma delas por “catraca livre”, prática proibida pelo tribunal.

Segundo a Urbes – Trânsito e Transportes, uma nova petição será feita junto ao TRT para informar a respeito dos descumprimentos da determinação judicial por parte do sindicato. A pena por não cumprir a frota mínima é de multa diária de R$ 120 mil, além da aplicação das penalidades de cancelamento do registro do sindicato. Já a Consor, no mesmo horário, esteve com 70% dos seus veículos em circulação, o que equivale a 124. Com isso, o sistema operou com 250 ônibus (70%) no total. O Transporte Especial circulou em sua totalidade.

Por causa da greve deflagrada pelo sindicato, os sorocabanos não podem contar com 41 linhas de ônibus em circulação nesta manhã: 02 – Brasilândia; 08 – Trujillo; 20 – Carol; 23 – Industrial; 24 – Guadalupe; 26 – Ipanema Bom Jesus; 36 – Porcel; 38 – Aparecidinha via Éden; 39 – Aldeia Laranjais; 45 – Retiro São João; 50 – Hungarês; 54 – Paes de Linhares; 56 – Iguatemi; 61 – Iporanga; 64 – Paço; 64/3 – Paço Gal. Carneiro; 64/4 – Paço Maria Eugenia; 69 – Caguaçú; 72 -Bairro dos Carvalhos; 75 – Campininha; 01 – Jd. Sandra; 07 – Industrial Vila Rica; 30/1 – Inhaíba; 30/2 – Tupã; 32 – Vila Haro; 34 – Aparecidinha; 40 – Vila Jardini; 41 – Gonçalves; 43 – Parada do Alto; 51 – Green Valey; 52 – Cidade Universitária; 64/1 – Paço Washington Luiz; 64/2 – Paço Vila Santana; 66 – Ipatinga; 67 – Ipanema das Pedras; 71 – Campolim via Raposo Tavares; 71/1 – Panorâmico; 74 – Caputera; 78 – Sabiá; 78/1 – Joao Romão; e 102 – Circular Centro.

Uma nova audiência de conciliação foi agendada no TRT para esta quarta-feira (28), às 16h30, a pedido do sindicato, da qual participará as empresas e a Urbes – Trânsito e Transportes.

Registrados mais boletins de ocorrência

Na manhã desta terça, foram registrados dois boletins de ocorrência pela PM e GCM. Um deles pela realização de “catraca livre” na avenida 3 de Março, envolvendo um ônibus da linha 307 – Interbairros VII. O descumprimento tem multa de R$ 10 mil por evento registrado pelos fiscais de transporte e será comunicado ao tribunal. Outras denúncias desta mesma prática foram recebidas e estão sendo apuradas.

Outra ocorrência flagrada pela PM foi na garagem de ônibus da empresa Consor, localizada na rua Campos Salles, na Vila Assis. O sindicato foi até o local pela manhã e determinou que os mecânicos da concessionária deixassem imediatamente a oficina, dificultando a manutenção da frota do Transporte Coletivo.

A decisão do TRT determina também a coibição de depredação de qualquer tipo de equipamento ou instrumento que integre o sistema de transporte, como terminais, áreas de transferência, pontos e abrigos de ônibus, bem como os veículos utilizados na prestação do serviço, sob pena de multa de R$ 100 mil, além do ressarcimento pelos danos causados. Outra determinação é que os aparelhos de GPS e câmeras dos ônibus sejam mantidos ligados, sob pena de multa de R$ 55 mil por evento registrado pelos fiscais da Urbes.

Trânsito na cidade
Na manhã desta terça-feira, o trânsito fluiu normalmente para horário de pico. A Urbes salienta que continuará mantendo esquema de trânsito, com agentes posicionados em pontos estratégicos de tráfego para minimizar os efeitos da paralisação. A central semafórica está operando de forma diferenciada para dar fluidez às vias arteriais e as faixas exclusivas de ônibus foram liberadas. Os agentes que trabalham no CCO Trânsito (Centro de Controle Operacional) também estão auxiliando no monitoramento do trânsito através das câmeras instaladas na cidade. A Urbes disponibiliza informações aos munícipes pelo telefone 118.

Salário de R$ 3.410,00
O salário atual do motorista do transporte público de Sorocaba é de R$ 3.410,00 por mês para uma jornada diária de 6h40. Uma série de benefícios também é concedida à categoria, como plano de saúde, cesta básica, adicional por tempo de serviço, vale refeição, PLR, gratuidade no transporte, entre outros.
De acordo com a Urbes, além do reajuste máximo possível diante do cenário atual oferecido pelas concessionárias, o Governo Municipal já prevê um subsídio estimado em aproximadamente R$ 70 milhões neste ano para garantir a manutenção do equilíbrio econômico e financeiro desse sistema.

Portanto, com a preocupação em manter este equilíbrio, bem como os benefícios aos passageiros, a Prefeitura de Sorocaba entende que um aumento nos custos, neste momento, poderia causar um grande desequilíbrio, afetando a qualidade e, consequentemente, causando prejuízos aos seus usuários e também a garantia dos direitos trabalhistas aos empregados do sistema.

Principais números do transporte coletivo
– Em média, 4,5 milhões de passageiros são transportados pelos ônibus do transporte coletivo por mês;
– Diariamente passam pelo Terminal Santo Antônio cerca de 80 mil pessoas e outras 40 mil pessoas passam pelo Terminal São Paulo;
– 106 linhas percorrem a cidade de norte a sul e de leste a oeste;
– O índice de cumprimento dos horários é de 99%;
– A frota operacional é composta de 359 veículos, cuja idade média é de cinco anos.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios