Tags

Um diagnóstico e um plano de ação para cada unidade e para o setor de urgência e emergência como um todo são os primeiros objetivos de um programa de oficinas voltado à qualidade da assistência, aberto nesta segunda-feira (26), pela Secretaria Municipal da Saúde de Sorocaba.

A ação é coordenada pelo Núcleo de Urgência e Emergência e reunirá mensalmente gestores, supervisores, responsáveis técnicos de enfermagem e administrativos de todos os serviços de urgência e emergência da rede municipal.

O grupo estará envolvido em um processo de autoavaliação, elaboração e implantação do plano de ação que visa à melhoria do setor. O programa de qualidade também terá visitas técnicas e será implantado nas Unidades Pré-hospitalares (UPHs), Unidades de Pronto Atendimento (UPA e PAs), Pronto Socorro da Santa Casa, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, (Samu-192), Central de Regulação de Leitos e Central de Ambulâncias.

O primeiro encontro, realizado nesta segunda-feira (26), na Escola de Gestão Pública Municipal, serviu para despertar e motivar o grupo, abordando o papel do gestor e a importância de qualificar a assistência prestada nas unidades. Além desta introdução, explica a enfermeira Luciana Frutuoso, gestora de estabelecimentos de urgência e emergência na Secretaria da Saúde, já foram iniciados os trabalhos em grupo, fazendo um paralelo entre expectativas e a realidade dos serviços.

Para conduzir os trabalhos, os profissionais fizeram um exercício de avaliação dos serviços, porém, com a visão de usuários. A proposta é que, durante todas as oficinas, os gestores e trabalhadores dos serviços reflitam sobre o que esperam e o que sentem, inclusive quando precisam de um serviço de urgência e emergência. Neste trabalho, serão avaliadas todas as etapas do atendimento e a estrutura dos serviços que fazem parte da rede.

As reuniões mensais terão cerca de quarenta participantes que atuarão também como multiplicadores e condutores do processo em cada unidade ou serviço que fazem parte da rede de urgência emergência. “O segundo passo será justamente este trabalho nas unidades, com a implantação do plano de ação, envolvimento das equipes de toda a rede e acompanhamento de indicadores”, finalizou Luciana.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba

Anúncios