Tags

,

A polêmica novela que envolve o prefeito José Crespo (DEM) e o funcionalismo público de Sorocaba deve ganhar mais um capítulo em breve. Isso porque tramita na Câmara Municipal um projeto de lei proposto pelo chefe do Executivo que vai estabelecer maior rigor com relação às faltas abonadas que os servidores têm direito.

A proposta prevê que essas faltas não possam ser concedidas em dias anteriores ou posteriores a feriados, pontos facultativos, descansos remunerados ou férias.

Além disso, estabelece o corte de duas faltas abonadas a servidores penalizados com advertência e a suspensão por um ano do direito em casos de suspensão.

Ainda conforme o projeto, uma vez requerido o abono, a chefia do servidor terá o prazo de 48 horas para decidir sobre a concessão ou não do dia folga.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios