Tags

O presidente da Câmara de Sorocaba, vereador Rodrigo Manga (DEM), foi destaque na edição do último domingo (18) do programa Conexão Repórter, do SBT, produzido pelo jornalista Roberto Cabrini.

O tema foi “Dos reis do tráfico aos acorrentados”, enfocando, inclusive, denúncias de dois casos ocorridos em Sorocaba em que mães mantiveram seus filhos presos dentro de casa, numa tentativa desesperada de protegê-los do tráfico.

A reportagem revela um Brasil que encarcera mães e filhos em suas próprias casas. São histórias que se repetem. Para as mães, um desafio. Como evitar que os filhos se percam no mundo das drogas? Para o crime organizado, uma fonte de lucro inesgotável. Um esquema controlado de dentro das prisões, pelos magnatas do tráfico.

Manga pôde falar da sua história de superação, de uma vida de usuário de drogas a vereador de Sorocaba. Foi Manga quem conseguiu a internação, numa clínica na região, de um menino de 14 anos mostrado na reportagem. “Desesperada, a mãe do garoto me procurou após tentar ajuda na rede pública e, como tenho contato com muitas clínicas particulares, os responsáveis por uma delas aceitaram receber o menino para tratamento gratuito”, explica.

Segundo Manga, a situação reflete a necessidade de Sorocaba e região contarem com uma clínica pública especializada na desintoxicação de usuários de drogas, sobretudo menores de idade. “Esse é o nosso sonho e estamos fazendo uma mobilização regional de vereadores no sentido de cobrar o Governo do Estado quanto à instalação desse tipo de serviço na região”.

Cabrini ainda mostrou a realidade dos frequentadores de uma das 49 minicracolândias de Sorocaba. O levantamento desses pontos coletivos de uso de drogas, sobretudo crack, foi atualizado este ano pela equipe do vereador Manga, após trabalho realizado inicialmente pela Comissão de Dependência Química da Câmara, nos anos de 2013 e 2015, quando foram identificadas, respectivamente, 10 e 47 pontos do tipo.

“Essa reportagem serviu para mostrar, para muita gente de Sorocaba e do Brasil, uma triste realidade de Sorocaba. Mais que isso, enfatizar a necessidade de que ações urgentes são necessárias por parte do poder público para evitar que essas minicracolândias se tornem cracolândias, como aquela de São Paulo. E ainda, para alertar sobre a importância na agilização de tratamento digno àqueles que querem mudar de vida e hoje estão mergulhados no mundo das drogas”, finaliza Manga.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba

Anúncios