Tags

A Urbes – Trânsito e Transportes informa que o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª região, em Campinas, durante audiência realizada na manhã desta quarta-feira (14), decidiu pela continuidade da suspensão da greve do Transporte Coletivo de Sorocaba até o dia 22 de junho, quando então haverá uma nova audiência, às 10h30, para as negociações.

Apesar de todos os esforços das empresas concessionárias Consor e STU, que avaliaram as tratativas e decidiram oferecer um reajuste salarial de 3,99% (ao invés dos 2,5% oferecidos anteriormente), desde que fosse aceito na audiência, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Sorocaba e Região não concordou.

O valor de 3,99% oferecido pelas empresas é superior ao pleito inicial da pauta de reivindicações do sindicato, cujo valor era de 3,59%, correspondente a uma média do valor da cesta de índices. O sindicato da categoria ainda pede aumento real, aumento na PLR (Participação dos Lucros e Resultados) e também aumento no valor do vale-refeição.

O salário atual do motorista do transporte público de Sorocaba é de R$ 3.410,00 por mês para uma jornada diária de 6h40. Uma série de benefícios também é concedida à categoria, como plano de saúde, cesta básica, adicional por tempo de serviço, vale refeição, gratuidade no transporte, entre outros.

Além do reajuste máximo possível diante do cenário atual oferecido pelas empresas concessionárias, o Governo Municipal já prevê um subsídio estimado em aproximadamente R$ 70 milhões neste ano para garantir a manutenção do equilíbrio econômico e financeiro desse sistema. Portanto, com a preocupação em manter este equilíbrio, bem como os benefícios aos passageiros, a Prefeitura de Sorocaba entende que um aumento nos custos, neste momento, poderia causar um grande desequilíbrio, afetando a qualidade e, consequentemente, causando prejuízos aos seus usuários e também a garantia dos direitos trabalhistas aos empregados do sistema.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios