Tags

Em um mês, todos os 547 processos de uso de solo que deram entrada na Prefeitura foram analisados em no máximo 30 dias, ou em bem menos tempo.

A agilidade no atendimento inclusive já gerou elogios, como o da empresa supermercadista que em uma semana teve toda a documentação aprovada para instalar uma unidade na cidade. Os processos de uso de solo são, por exemplo, para a aprovação de novas construções de imóveis, ampliações e os parcelamentos de solo.

A redução dos prazos deu-se a partir de uma nova sistemática de fluxo na Secretaria de Planejamento e Projetos (Seplan), implantada em maio. Ele estabelece o prazo de 30 dias para que a Prefeitura analise os projetos que recebe. O atendimento a tais mudanças foi tema de treinamento a servidores municipais, na manhã desta sexta-feira (9), no salão de Vidro da Prefeitura. Ele foi promovido aos profissionais das secretarias envolvidas na aprovação de projetos.

Há casos de processos que também precisam ser submetidos a outras secretarias, como por exemplos consultas à Vigilância Sanitária, à Urbes Trânsito e Transportes e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto.

Durante a instrução foi ressaltado que cada um dos serviços consultados possui o prazo máximo de sete dias úteis para concluir a sua análise. O cumprimento desse prazo permite que a análise de todo o processo seja concluído em 30 dias.

Atendimento deve ser agendado pela internet

O atendimento da Seplan para receber os projetos de uso de solo devem ser agendados pela internet, no serviço “Agendamento Eletrônico-Seplan”.

O agendamento é feito em poucos minutos pelo endereço http://www.sorocaba.sp.gov.br. Na sequência, basta clicar no link “Serviços”, em seguida em “moradores” e por fim, em “Agendamento Eletrônico-Seplan”.

A principal vantagem para o cidadão é o fim das filas. Para a Prefeitura, o fluxo de pessoas passa a ser distribuído durante todo o expediente.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios