Tags

Nesta quarta-feira (07) foi comemorado o 4º aniversário do Parque Natural Municipal Corredores da Biodiversidade “Marco Flávio da Costa Chaves”, que é a primeira unidade de conservação de Sorocaba.

Para marcar essa data foi assinado pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo o documento de conclusão da compensação ambiental e a apresentação do plano de gestão para os próximos quatro anos do Parque da Biodiversidade.

O plano inclui manejo da flora (plantios, controle de espécies invasoras, monitoramento, corredores de vegetação), manejo da fauna (espécies invasoras, estudo de pontos de atropelamento), visitas monitoradas, trilhas, atuação com a comunidade, blitz sobre atropelamento de animais.

No evento, foram apresentadas as características do Parque e a importância da compensação ambiental. Diferente de outros parques da cidade, ele é regido pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação, enquadrando-se na categoria de Unidade de Conservação de Proteção Ambiental. Estiveram presentes o prefeito José Crespo; a vice-prefeita Jaqueline Coutinho; o secretário do Meio Ambiente, Parques e Jardins, Jessé Loures; o presidente da Toyota do Brasil, Rafael Chang; o presidente da Fundação Toyota do Brasil, Ricardo Bastos, a representante da secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Beatriz Granziera; secretários municipais, representantes, assessores, funcionários da Prefeitura e da Toyota.

O Parque
Com área de 625 mil metros quadrados, o Parque foi criado por uma compensação ambiental da instalação do pátio industrial da empresa Toyota do Brasil.

Sua principal função é proteger a fauna e a flora típicas da região, ampliando a proteção permanente (APPS) das afluentes do Rio Sorocaba. A área é composta por um fragmento florestal de cerca de 20 hectares de Mata Atlântica reflorestada, ligado a corredores florestais das Matas Ciliares do córrego Campininha, que atravessa o Parque e desagua no Rio Sorocaba.

O Parque de Biodiversidade também propicia o desenvolvimento de pesquisas científicas em parceria com as universidades, atividades de educação ambiental, ecoturismo e lazer, além de ampliar e proteger os corredores de biodiversidade e fragmentos de vegetação nativa na zona norte de Sorocaba.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios