Tags

Assim como na primeira vez, a segunda edição do Programa “Câmara de Bairro em Bairro” reuniu na manhã deste sábado (27) cerca de 200 pessoas na Oficina do Saber do Conjunto Habitacional Júlio de Mesquita Filho, na Zona Oeste de Sorocaba.

A iniciativa, idealizada pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Rodrigo Manga (DEM), em conjunto com a atual mesa diretora da Casa, novamente contou com a participação de 14 vereadores.

Na ocasião, a população desse e de outros bairros da redondeza apresentou as demandas mais urgentes quanto àquela região da cidade, ligadas às áreas da saúde, segurança, transporte, educação, gestão, infraestrutura, esporte e lazer, cultura e meio ambiente. Num segundo momento, as solicitações serão apresentadas ao Executivo e demais autoridades relacionadas a cada assunto em específico.

“Mais uma vez o evento foi um sucesso. Na terceira etapa, os vereadores voltarão ao bairro e, durante uma caminhada, apresentarão aos moradores quais reivindicações foram atendidas, bem como aquelas que não tiveram resposta por parte das autoridades e do poder público. Mas antes será feito no Parque São Bento, onde em março ocorreu a primeira edição do evento, quando identificamos 134 demandas”, destacou Manga.

Além de Rodrigo Manga, marcaram presença no Bairro Júlio de Mesquita Filho os vereadores João Donizeti (PSDB), Hudson Pessini (PMDB), Francisco França (PT), Rafael Militão (PMDB), Pastor Apolo (PSB), Fausto Peres (Podemos), Iara Bernardi (PT), Hélio Brasileiro (PMDB), Luís Santos (Pros), Vitão do Cachorrão (PMDB), Péricles Régis (PMDB), Fernanda Garcia (PSOL) e Wanderlei Diogo (PRP). O ex-presidente da Câmara, Gervino Gonçalves (PR), conhecido como Cláudio do Sorocaba 1, também acompanhou os trabalhos.

Vereador em Tatuí, João Éder Miguel (PV) participou da segunda edição do Programa Câmara de Bairro em Bairro, a fim de saber detalhes sobre o programa. “O vereador Rodrigo Manga e a Câmara de Sorocaba, de modo geral, estão de parabéns por essa iniciativa. A minha intenção é copiar o modelo e implementar um programa semelhante em Tatuí”, adiantou.

Demandas

Os moradores que participaram do ‘Câmara de Bairro em Bairro’, tiveram direito à palavra e os pedidos ligados à área da saúde predominaram mais uma vez.

O destaque ficou por conta da participação maciça de integrantes da fanfarra da Escola Municipal Luís de Almeida Marins, com cartazes de protesto. Os pais dos alunos foram informados pela direção da escola que não será mais permitido o trabalho da fanfarra. A direção da fanfarra cabe hoje a um professor que realiza trabalho voluntário de musicalização com os alunos há 15 anos. “Estou há dez anos na fanfarra e defendo a continuidade dela. Muitos dos instrumentos estão trancados na escola e nem temos acesso”, reclamou William Augusto.

A necessidade de mais médicos e agilidade nas consultas nos postos de saúde foi lembrada. “Tive um começo de AVC e estou há dois anos esperando cirurgia”, destacou a moradora Silvana Domingues. “São casos que mutirões da saúde resolveriam o problema em parte. Também vamos pedir uma intervenção da Corregedoria da Saúde”, frisou Manga.

A problemática de combate às drogas também foi citada, assim como a necessidade de investimentos em segurança Pública. Durvalina Lambert falou da necessidade de mais policiamento no bairro, enquanto Débora Antunes pediu um posto da Polícia Militar. Manoel Borges, foi além, apresentou um abaixo-assinado com 4 mil adesões coletadas em 23 dias, para que a PM monte uma Companhia no bairro. Já Elias Aparecido, do Parque Esmeralda, que mais segurança na porta das escolas.

“Tem ainda o problema nos pontos de ônibus. Muitos não têm cobertura, lugar para sentar e iluminação. Estamos esquecidos”, lembrou Salvador Pereira. Queixas referentes à queda e oscilação na rede de energia elétrica também não passaram em branco e serão encaminhadas à CPFL Piratininga.

Outras demandas da população referem-se à falta de lombadas em ruas de tráfego intenso, recapeamento de vias, alteração na direção de mão de direção, construção e revitalização de áreas de esporte e lazer, além de um parque linear, implantação de cursos técnicos no bairro e manutenção do funcionamento da Oficina do Saber do bairro.

O programa

O ‘Câmara de Bairro em Bairro’ foi instituído pela Resolução  443, de 12 de janeiro de 2017, de autoria da mesa diretora, e tem como objetivo promover a integração entre o Poder Legislativo e a comunidade de cada bairro, identificando as demandas dos diversos bairros da cidade e encaminhando as reivindicações dos munícipes de cada região ao Poder Executivo. As reuniões do programa são realizadas periodicamente, devidamente agendadas em próprios municipais e com ampla divulgação, inclusive para os moradores da respectiva região.

Escolhido para sediar a segunda edição da Câmara de Bairro em Bairro, o Conjunto Habitacional Júlio de Mesquita Filho, implantado em 1992, foi, durante muitos anos, o maior conjunto habitacional da América Latina, com mais de 3.500 moradias.

O Programa “Câmara de Bairro em Bairro” busca fortalecer a integração entre a Câmara Municipal de Sorocaba e as diversas regiões da cidade, incentivando a participação popular. “Agora vamos definir um cronograma, que deve ser divulgado em breve, apontando quais os próximos bairros a serem atendidos”, pontuou Manga enquanto prestigiava apresentação da fanfarra da Escola Luís de Almeida Marins, após o término do evento.

Além do presidente da Casa, Rodrigo Manga, a mesa diretora da Câmara Municipal é formada pelos seguintes vereadores: Irineu Toledo, 1º vice-presidente; Luis Santos, 2º vice-presidente; Hudson Pessini, 3º vice-presidente; Fausto Peres, 1º secretário; João Donizeti Silvestre, 2º secretário; e Péricles Régis, 3º secretário.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba

Anúncios