Tags

Ao completar um mês à frente da gestão da Santa Casa de Misericórdia, a Prefeitura de Sorocaba concluiu um balanço com as realizações do período e metas a serem alcançadas.

No dia 24 de abril, o prefeito José Crespo assinou o decreto de requisição do hospital e, a partir do dia seguinte (25), de fato a gestão foi assumida pela municipalidade.

Nos primeiros trinta dias de trabalho a comissão especial montada para administrar o estabelecimento atuou em ações de manutenção imediata da assistência e de pagamentos, abertura de 22 leitos, criação de um sistema voltado à melhor gestão de recursos financeiros e, principalmente, visando ao melhor atendimento de pacientes e acompanhantes.

A comissão especial criada para atuar durante a requisição tem como gestor geral o secretário da Saúde, Rodrigo Moreno, nomeado pelo prefeito, e é composta, ainda, por um gestor técnico, um gestor administrativo e um gestor jurídico. Este último membro é representante da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba, que durante a requisição tem sido tratada com transparência e atuado como parceira na missão de reorganizar a gestão do hospital.

Para o planejamento do trabalho, na primeira semana a equipe realizou um completa análise situacional e o inventário do hospital, mas também deu início às medidas elencadas como prioritárias para a manutenção dos atendimentos com qualidade. Algumas dessas ações foram compras de medicamentos, itens de alimentação e insumos de limpeza para a normalização da assistência hospitalar e foram realizadas em caráter emergencial devido ao esgotamento em estoque ou à eminência de falta.

Na semana seguinte ocorreu a demissão da diretoria do hospital. Com o desligamento de 13 pessoas passaram a ser economizados R$ 150,5 mil mensais, que eram gastos com salários e encargos. Para ampliar a capacidade de atendimentos, na terceira semana de trabalho foram abertas inscrições para profissionais de enfermagem da própria Santa Casa e da Prefeitura de Sorocaba interessados em ampliar a jornada de trabalho com horas suplementares para atuar no hospital. Com esta ação, foi possível abrir 22 leitos novos que estavam montados, porém inativos, no primeiro andar do hospital.

Para os funcionários, ao longo do primeiro mês foram garantidos direitos como o pagamento na data prevista, fornecimento de cestas básicas e o oferecimento de plano de saúde, que anteriormente havia sido suspenso. No campo administrativo, foram realizadas ações como a montagem de uma equipe e a infraestrutura para a realização de licitações, implantada uma metodologia de custos para controle de despesas, reestruturação do sistema de tecnologia da informação e a conclusão do planejamento para início do serviço de radioterapia que está inativo a seis meses.

A Santa Casa de Sorocaba tem atualmente 219 leitos e uma média de 5 mil pacientes atendidos por mês. A estrutura física é de 14 mil metros quadrados e um quadro de recursos humanos com 709 funcionários, sendo 380 da equipe de enfermagem e 329 lotados em outros setores como apoio, operação, administração e atendimento. Já a equipe médica é composta por 293 profissionais, sendo 270 médicos prestadores de serviço e 23 residentes.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios