Tags

A comissão gestora especial que administra a Santa Casa durante a requisição feita pela Prefeitura de Sorocaba unificou os salários base dos funcionários do hospital nesta terça-feira (09).

A medida corrige uma situação irregular mantida pela administração privada que estava à frente da Santa Casa. A unificação garante os direitos de 89 funcionários que estavam contratados por valores abaixo do piso salarial que deve ser aplicado na instituição.

Conforme o gestor geral da requisição, o secretário da Saúde, Rodrigo Moreno, assim que a ilegalidade foi identificada foi definido que o problema seria resolvido o mais rápido possível. “Nós temos a obrigação de corrigir os erros que encontramos, quanto mais uma situação ilegal na qual alguns funcionários estavam registrados abaixo do piso salarial”, explica Moreno.

Os trabalhadores beneficiados são auxiliares de enfermagem, administrativos, de farmácia, técnicos de enfermagem, de suporte, serventes, entre outros. As diferenças são variáveis sendo que a mais alta encontrada é para técnico em suporte cujo registro era de R$ 1.546,00, mas o piso é de R$ 2.323,53, perfazendo mais de R$ 700 de diferença em um único mês de trabalho.

Os valores devidamente corrigidos serão pagos a partir da próxima folha de pagamentos, que se refere ao mês de maio de 2017. “É nossa obrigação pagar os funcionários requisitados da Santa Casa e realizar o ato de forma legal, atendendo a todos os ditames jurídicos”, completou o gestor geral.

Com a correção, a folha de pagamentos referentes a esses funcionários sofrerá um acréscimo de R$ 30 mil de forma direta chegando a R$ 33 mil com o recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Internamente, a medida foi informada aos funcionários em um comunicado e a resolução assinada foi fixada nos murais  informando valores corrigidos.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios