Tags

A listagem com os nomes dos candidatos sorteados para serem contemplados com apartamentos no condomínio Altos de Ipanema 2 será conhecida em 30 dias.

Essa foi a previsão anunciada na tarde da quinta-feira (16) pelo secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Maurício Campanati.

A expectativa de Campanati é que neste período a instituição financeira que avalia os documentos apresentados pelos sorteados conclua tais análises. O Altos de Ipanema está com 95% das obras concluídas e a Prefeitura acompanha o trabalho da construtora e da instituição financeira para agilizar a entrega. Apenas deverão deixar de constar nessa lista os contemplados que moram em áreas de riscos porque não é possível fazer esse levantamento em 30 dias também.

O anúncio sobre a previsão para a divulgação da lista de contemplados foi feito durante reunião em que o secretário Campanati recebeu em seu gabinete uma comissão com cerca de 20 pessoas sorteadas aos apartamentos, acompanhados dos vereadores Iara Bernadi, Wanderley Diogo e Fausto Peres.

Durante a reunião, ele voltou a expor ao grupo de sorteados, que já havia o visitado há exatos sete dias, que a entrega dos 2.160 apartamentos do Altos do Ipanema 2  se dará após a conclusão das obras de reformulação da rotatória de acesso a este empreendimento, na rodovia Emerenciano Prestes de Barros (Sorocaba – Porto Feliz). O Altos do Ipanema 2 está sendo construído ao lado do Residencial Carandá.

A previsão para a conclusão da reformulação da rotatória é de mais cinco meses. A obra será realizada pelo Governo do Estado com quatro meses para terminá-la. Campanati ressaltou que sem a reformulação da rotatória seria grande o risco de acidentes com mortes devido à estreita rotatória de acesso para veículos aos residenciais que hoje lá existem.

Os apartamentos

Os apartamentos do Programa Habitacional Jardim Altos do Ipanema têm 47 m², divididos em sala, cozinha, banheiro e dois quartos, além de vaga de garagem. Cerca de 94% do valor do imóvel é subsidiado pelos governos Federal (Minha Casa Minha Vida) e Estadual (Casa Paulista). A diferença fica por conta do proprietário, que quita a dívida em parcelas mensais correspondentes a até 5% da renda familiar, ao longo de dez anos.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios