Tags

O dia 25 de março se aproxima. Nesta data começam as mudanças das famílias para os 2.560 apartamentos do Residencial Carandá, como anunciado pelo prefeito José Crespo.

Entre os preparativos finais, nesta segunda semana de março tiveram início as constituições formais de cada um dos 16 condomínios que compõem o Residencial Carandá.

Em assembleias, entre outros itens, os moradores definem o valor da taxa mensal do condomínio, elegem os seus síndicos e demais membros do corpo diretivo. Elas ocorrem diariamente até o próximo dia 23, com exceção dos domingos. A cada sábado há a constituição de dois condomínios.

As assembleias tiveram início na quarta-feira (08) e nas duas primeiras noites os moradores votaram pelas taxas mensais de condomínio com valor de R$ 122,00. E para síndicos, as duas primeiras assembleias elegeram jovens, com menos de 30 anos de idade e do gênero masculino: o controlador de acessos, Silas Bento da Costa Júnior, 28 anos, é o síndico do condomínio Ipê, e o estudante universitário Jair Rolim Gomes, 27 anos, do Jacarandá Paulista.

União da família

“Sempre sonhei em administrar algo grande, principalmente para pessoas de baixa renda. Vou dar o meu máximo para que o Jacarandá Paulista seja o melhor condomínio do Residencial Carandá”, declarou o estudante de educação física Jair. Ele contou que há dois anos ele foi morar com a avó, a mãe com uma colega e irmã conseguiu alugar um único cômodo, devido às restrições financeiras da família.

Além de um teto, dignidade e outros direitos garantidos com a entrega das habitações, no caso de Jair, a mudança para o novo apartamento no próximo dia 25 também vai garantir a volta da maior convivência em família, agora sob um mesmo teto.

Entrega exige força tarefa da administração Crespo

A entrega dos 2.560 apartamentos dá-se após uma conturbada situação em que a administração municipal anterior realizou uma solenidade simbólica de entrega das moradias e divulgou um impraticável cronograma de mudanças já que até então, a instituição financeira que liberou os recursos financeiros e é responsável por averiguar as moradias prontas, sequer havia feito a vistoria e aprovado a entrega das unidades. Também não havia dado início às implantações de parte dos equipamentos básicos, como a construção de escolas por exemplo.

Diante dessa situação o governo de José Crespo criou uma força tarefa coordenada pela vice-prefeita Jaqueline Coutinho com a participação de várias secretarias municipais. O secretário municipal de Habitação e Regularização Fundiária, Maurício Campanati, manteve contato com os moradores, deu agilidade aos processos para a entrega dos apartamentos e junto com a força tarefa conquistou acordos com o Ministério Público e com as esferas de governo para implantar os equipamentos faltantes e ampliar o trevo de acesso para veículos ao residêncial com mais segurança, definidos de acordo com cronogramas.

Taxas de condomínio são calculadas pelos beneficiados

Os valores mensal das taxas variam de acordo com o número de apartamentos de cada um dos condomínios, de acordo com quantidade de serviços escolhidos pelos futuros moradores e o orçamento anual definido pelos próprios beneficiados, conforme informa o a empresa Sistema Pri, que acompanha os contemplados com os apartamentos, realizando um trabalho técnico social de programa habitacional.

Nas assembleias dos dois primeiros condomínios a serem constituídos a maioria votou pela taxa de R$ 122, pelo serviço de portaria com a presença de controladores de acesso por 24 horas. De acordo com o Sistema Pri, o orçamento anual de cada condomínio foi realizado pelos próprios moradores que apresentam duas ou mais alternativas em assembleia.

Os valores também variam de acordo com o número de apartamentos por condomínio. Cada um dos 16 condomínios possui, em média, 12 torres, podendo ser algumas a menos ou a mais. E isso gera pequenas diferenças. A expectativa é que os valores a serem escolhidos pelos moradores possam variar de aproximadamente R$ 40,00 a cerca de R$ 140,00, de acordo com as características do condomínio e o orçamento anual definido pelos seus futuros moradores.

As assembleias

Todas as assembleias serão realizadas na Escola Municipal Duljara Fernandes de Oliveira, situada à Rua Mobil Lopes de Oliveira, 51, no Jardim Santo Amaro. Confira as datas das próximas a serem realizadas:

Condomínio Jaborandi, dia 10, sexta-feira, às 18h,
Condomínio Copaíba, dia 11, sábado, às 10h.
Condomínio Manacá, dia 11, sábado, às 15h.
Condomínio Cedro, dia 13, segunda-feira, às 18h.
Condomínio Jatobá, dia 14, terça-feira, às 18h.
Condomínio Cambará, dia 15, quarta-feira, às 18h.
Condomínio Jequitibá, dia 16, quinta-feira, às 18h.
Condomínio Paineiras, dia 17, sexta-feira, às 18h.
Condomínio Figueiras, dia 18, sábado, às 10h.
Condomínio Jerivás, dia 18, sábado, às 15h.
Condomínio Macaúba, dia 20, segunda-feira, às 18h.
Condomínio Araucária, dia 21, terça-feira, às 18h.
Condomínio Aroeira, dia 22, quarta-feira, às 18h.
Condomínio Buriti, dia 23, quinta-feira, às 18h.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios