Tags

A Prefeitura de Sorocaba participou na quinta feira (23) do segundo evento de apresentação de pré-diretivas (Arborização Urbana, Município Sustentável, Biodiversidade, Uso do Solo e Qualidade do Ar) do Programa Município VerdeAzul – ciclo 2017, organizado pela Coordenação do Programa Município VerdeAzul (PMVA), da Secretaria de Estado do Meio Ambiente.

O encontro aconteceu na cidade de Novo Horizonte/SP e Sorocaba esteve representada pela Secretaria de Meio Ambiente, Parques e Jardins.

Segundo informou o secretário do Meio Ambiente, Parques e Jardins, Jessé Loures, em outubro de 2016, ocorreu uma reunião para discussão das outras cinco pré-diretivas (Estrutura e Educação Ambiental, Conselho Ambiental, Gestão das Águas, Esgoto Tratado e Resíduos Sólidos). “A equipe do PMVA, juntamente com a Cetesb, CBRN e CPLA promoveram algumas mudanças e adaptações nas diretivas em comparação ao ciclo 2016, com sugestões para o próximo ciclo de 2017”, explicou.

Foram apresentados os resultados das reuniões realizadas com esses segmentos do Sistema Ambiental Paulista, e foram ouvidas as opiniões dos municípios visando maior consenso. A partir desses eventos, os critérios a serem utilizados para avaliar o desempenho dos municípios no ciclo 2017 do PMVA serão consolidados e divulgados posteriormente. Já está prevista capacitação presencial na semana de 6 a 10 de março, possivelmente em Registro/SP (para a região de Sorocaba).

O Programa passará por diversas alterações em 2017, o que influenciará o desempenho dos municípios. “A equipe que coordena o Programa Município VerdeAzul já espera a redução da pontuação dos municípios, pois foram incorporados vários novos desafios aos municípios paulistas”, explica Sara Regina Amorim, Interlocutora suplente do PMVA, da Secretaria de Meio Ambiente de Sorocaba.

Uma das alterações de maior destaque está à exigência de implantação do “espaço-árvore”, que é a definição de espaços permanentes nos passeios públicos destinados às árvores, que não poderão ser destinados a outros usos. Os municípios deverão instituir norma que será obrigatória em novos loteamentos e definir processo de implantação nas áreas urbanas consolidadas.

“A equipe técnica da nossa secretaria já estava avaliando uma forma de implantar essa importante ferramenta no planejamento da arborização urbana, que já vinha sendo discutida na comunidade acadêmica e em sociedades vinculadas à Arborização Urbana, pois é um importante passo para garantir a melhoria da arborização na cidade, e com isso, a melhoria da qualidade de vida da população” completa Carolina Barisson Sodré, chefe da divisão de Educação e Educomunicação Ambiental, que também fez parte da equipe de técnicos que representou a Secretaria do Meio Ambiente, Parque e Jardins no evento.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios