Tags

Dois novos coraçõezinhos batem forte no Parque Zoológico Municipal Quinzinho de Barros. Em exames de ultrassonografia realizados nas antas do zoo de Sorocaba na última terça-feira (21), veterinários constataram que duas mamães de antas darão a luz em breve.

Uma das mamães está em fase final de gestação, a outra ainda está na metade da gestação, que dura de 13 a 14 meses. Além da ultrassonografia, foi realizado um exame termográfico que comprovou a prenhez. De acordo com os exames, as mamães anta estão bem e os filhotes se desenvolvem dentro da normalidade. A expectativa da equipe do zoo é que nasçam saudáveis e nas próximas semanas.

Estudo e acompanhamento

O acompanhamento da reprodução das antas é objeto de estudo do professor Dr. Rogério L. Zacariotti, da Universidade Cruzeiro do Sul-SP, que desenvolve o projeto pioneiro no mundo com a pesquisa de “Reprodução da anta brasileira”, a qual visa o conhecimento da gestação e reprodução das antas.

Segundo o professor, com as informações obtidas no trabalho será possível, no futuro, desenvolver estratégias para a reprodução assistida como a inseminação artificial e transferência de embriões, da mesma forma como ocorre com humanos. Essas são ferramentas importantes para a conservação da anta brasileira. Essa parceria pioneira entre o Zoológico de Sorocaba, a Universidade Cruzeiro do Sul e a Iniciativa Brasileira para Conservação da Anta marca um novo estágio na preservação da fauna brasileira, possibilitando a interação cativeiro e vida-livre com uma equipe multidisciplinar.

A anta Tapirus terrestris é o maior mamífero terrestre das Américas, pesando em média 250 kg. Geralmente nasce apenas um filhote. A anta está classificada na lista de fauna brasileira ameaçada de extinção publicada pelo Ministério do Meio Ambiente dentro do status “vulnerável”.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias

Anúncios