Tags

,

Restando menos de duas semanas para o encerramento do mandato, o prefeito de Sorocaba, Antonio Carlos Pannunzio, do PSDB, reabriu o processo licitatório para a preparação e fornecimento de merenda escolar para a rede pública municipal.

A data para a abertura dos envelopes com as propostas das empresas interessadas está marcada para o dia 28, ou seja, a três dias do final do ano e do atual governo. Caso haja contestações, deverá ficar para a gestão de José Crespo (DEM), que poderá até mesmo suspender e elaborar outro certame.

Duas suspensões – O processo licitatório para a contratação de empresa para o preparo e fornecimento da merenda escolar havia sido aberto em janeiro deste ano e sofreu duas suspensões determinadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-SP), por supostas irregularidades no edital. A última ocorreu em julho e, deste então o contrato vem sendo renovado de forma emergencial. O modelo será pagamento por refeição e os três lotes juntos totalizam R$ 71 milhões, teto do valor de contrato.

Sentenças judiciais – A Prefeitura de Sorocaba precisou fazer um remanejamento em seu orçamento, da ordem de R$ 2 milhões para a Secretaria da Fazenda, para gastos com sentenças judiciais desfavoráveis à administração, sobretudo com o fornecimento de home-cares e remédios.

Sai daqui, vai para lá – O jornal município Sorocaba trouxe a publicação de editais assinados pelo prefeito Antonio Carlos Pannunzio em que demonstram que ele realocou 16 servidores comissionados, cujos cargos deixaram de existir em outubro deste ano, entre os 158 determinados pelo Tribunal e Justiça, para outras funções, também em comissão, mas que não foram alvos da decisão judicial. Alguns são ocupados por pessoas próximas a secretários ou cuja função está ligada ao chefe do Executivo.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios