Tags

,

O prefeito eleito de Sorocaba, José Crespo (DEM), agendou para o dia 2 de dezembro o anúncio dos nomes que integrarão sua equipe de governo.

Enquanto isso, negociações e articulações com partidos aliados em torno de indicações estão a todo o vapor. Alguns nomes já estão quase que definidos, mas as escolhas muitas vezes esbarram em outras indicações partidárias e estratégias de governabilidade.

É o caso do jornalista Werinton Kermes (foto), que poderá ocupar a Secretaria da Cultura. Kermes foi quem organizou um grupo de artistas e produtores culturais para a elaboração do plano para a Cultura no governo Crespo. O jornalista esteve à frente da pasta em Votorantim no governo Jair Cassola (PDT) e por nove meses na gestão do petista Carlos Augusto Pivetta.

Pretendente – A vaga de Kermes é ameaçada pelo PMDB, que indicou, segundo apurado, a ex-vereadora Cíntia de Almeida. Primeira suplente da coligação, Cíntia também pode assumir uma cadeira no Legislativo, caso algum vereador eleito venha a se tornar secretário. E é nisso, segundo aliados, que Crespo aposta para manter Kermes, seu preferido, na Cultura. Uma das possibilidades é indicar o vereador Fernando Dini (PMDB) para a Secretaria de Esportes, abrindo assim uma vaga para Cíntia no Legislativo.

Dois coelhos – Com essa medida, Crespo, segundo fontes ligadas ao prefeito eleito, pode resolver outro problema. Dini quer a presidência da Câmara, vaga que é disputada pelo preferido de Crespo, Rodrigo Manga (DEM). Dini, segundo apurado, poderia abrir mão de disputar a presidência do Legislativo caso lhe fosse oferecida a pasta de Esportes.

Meio ambiente – Ao aliado Jessé Loures, presidente do PV, o prefeito eleito ofereceu a Secretaria de Meio Ambiente. Jessé também tem a opção de voltar ao Legislativo, pois é outro suplente da coligação. Caso seja essa a sua opção, Crespo poderá oferecer uma pasta ao vereador Pastor Apolo (PSB), afilhado político do deputado federal Jefferson Campos (PSD), para que a vaga na Câmara seja aberta. Neste caso, a pasta seria ligada à área social.

Apenas vice – Uma definição está certa no primeiro escalão: a vice-prefeita, Jaqueline Coutinho, não deverá assumir nenhuma pasta.

Transição – Já a equipe de transição foi anunciada ontem por Crespo. A coordenação será do seu chefe de gabinete na Câmara, o advogado Hudson Zuliani. Também integrarão o grupo o tecnólogo em gestão ambiental Alexandre Robim e o professor universitário Mário Bastos.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios