Tags

,

Os dois candidatos a prefeito no segundo turno das eleições consideram que o potencial do Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS) tem sido mal aproveitado e propõem mudanças para otimizar a atuação do equipamento. Esse é o tema abordado hoje dentro da série de perguntas que o Cruzeiro do Sul publica.

José Crespo (DEM) disse que, se eleito, deverá desenvolver no PTS área da indústria criativa, como forma de gerar renda e empregos. O projeto do candidato está voltado ao aprimoramento e crescimento dentro das condições que o Parque pode oferecer. Raul Marcelo (Psol) referiu-se a um dos eixos de seu programa de governo, Sorocaba do Desenvolvimento, e respondeu que pretende, num eventual governo, criar espaços para empreendedores e empresas do ramo da inovação e da tecnologia da informação, que serão contratadas para fornecer serviços à administração pública com base na dispensa de licitação e do conteúdo local da Lei Geral. Além disso, Raul quer instalar dentro do Parque um laboratório voltado ao estudo da questão da mobilidade urbana, que funcionará sob a coordenação do candidato a vice-prefeito Gilberto Franca.

Como o candidato avalia a atuação do Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS)? Caso eleito, quais propostas e eventuais mudanças em sua estrutura de funcionamento deverá implantar?

José Crespo (DEM) – O Parque Tecnológico de Sorocaba precisa passar por uma reformulação para direcionarmos um pouco mais a sua atuação. Concebido para ser um ambiente criado para atrair e acomodar empresas intensivas em tecnologia, instituições de ensino e pesquisa, assim como empresas de consultoria ou organizações, públicas e/ou privadas, que possam oferecer serviços de apoio técnico e de mercado, queremos também formatar e desenvolver no Parque Tecnológico a área da indústria criativa, aquelas que têm origem na criatividade, capacidade e talento individuais, e que potencializam a criação de riqueza e de empregos por meio da produção e da exploração da propriedade intelectual. Falamos da indústria da informática, de televisão, de publicidade, de música, de literatura, de arquitetura, de design, enfim de uma infinidade de outras. Nosso projeto visa dar a Sorocaba e aos nossos empreendedores condições de desenvolvimento, aprimoramento e crescimento dentro das condições que o Parque Tecnológico pode oferecer. Esta decisão de redirecionar o foco não implica, é claro, em eliminar ou abandonar iniciativas em curso. Vamos abrir a discussão com todos os envolvidos logo depois da eleição para que os ajustes sejam bons para todos e, principalmente, que façam diferença para a atuação do Parque Tecnológico. Sorocaba pode e deve se manter na vanguarda na área tecnológica por concentrar grande número de empresas da área e também por ser um caminho largamente trilhado pelos jovens, que precisam e terão o nosso amparo e incentivo.

Raul Marcelo (Psol) – 
O Parque Tecnológico ainda está em formação, razão pela qual muitas pessoas não estão convencidas de sua importância atual e não vislumbram o papel que pode ser cumprido no futuro. Nossa proposta de governo, dentro de uma perspectiva de crise, tem como pressuposto o aproveitamento máximo dos aparelhos e estruturas físicas que dispomos atualmente, caso do Parque Tecnológico. Defendemos que seu uso potencialize o eixo Sorocaba da Ciência – que prevê um vínculo orgânico entre administração pública e comunidade científica -, e o eixo Sorocaba do Desenvolvimento – que visa a geração de emprego e renda. Assim, criaremos espaços para empreendedores e empresas do ramo da inovação e da tecnologia da informação, que serão contratadas para fornecer serviços à administração pública com base na dispensa de licitação e do conteúdo local da Lei Geral. Além disso, nosso vice-prefeito Gilberto Franca coordenará um laboratório sobre a mobilidade urbana no Parque Tecnológico. Esse será um espaço para organização de seminários, grupos de trabalho, estudo e pesquisa sobre as principais experiências das cidades brasileiras e do mundo. Pretendemos aglutinar os estudantes, pesquisadores, usuários e trabalhadores do transporte coletivo, ciclistas, pedestres, esportistas, servidores municipais e quem mais quiser participar com o objetivo de potencializar o Conecta Sorocaba, nosso Plano de Mobilidade. Acreditamos que esse laboratório será uma grande fonte de ideias para a administração pública local e da Região Metropolitana de Sorocaba.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios