Tags

A Comissão Especial de Urgência, criada na Câmara Municipal com o intuito de buscar soluções para a falta de serviços públicos de especialidades em Saúde de Sorocaba, realizará sua primeira reunião nesta quinta-feira (12), às 14 horas, após a sessão extraordinária, na sala de reuniões do Legislativo.

Foram nomeados para compor a Comissão Especial os três autores do requerimento de criação Izídio de Brito (PT), Fernando Dini (PMDB) e Pastor Apolo (PSB), mais os vereadores Anselmo Neto (PSDB), Antonio Silvano (SDD), Claudio do Sorocaba 1 (PR), Helio Godoy (PRB), Luis Santos (Pros), Marinho Marte (PPS), Muri de Brigadeiro (PRP) e Rodrigo Manga (DEM). A nomeação foi feita pela Mesa Diretora na terça-feira (3), após a aprovação do requerimento, apresentado com a assinatura dos 20 parlamentares da Casa.

Especialidades – A necessidade da criação da Comissão foi apontada em reunião realizada pela Comissão da Casa no último dia 26 com o Departamento Regional de Saúde (DRS XVI) e representantes da Santa Casa, Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), Hospital Oftalmológico (BOS) e Secretaria de Saúde.

Na reunião, os gestores presentes explicaram o funcionamento das centrais de regulação de vagas administradas pelas esferas estadual e municipal e os critérios de atendimento dos pacientes. A diretora da DRS XVI, Silvia Abraão, levantou o que chama de “desorganização” dos governos como uma das causas das deficiências.

Silvia também disse que comparativamente a outras regiões do Estado, a de Sorocaba é a que se encontra em pior situação no que se refere ao encaminhamento de soluções para a saúde pública, mais exatamente as reclamadas por registros de alta complexidade, como é a oncologia.

Comissão de Urgência – Ainda na reunião com o DRS e gestores locais, o vereador Izídio de Brito (PT) solicitou que os órgãos de Saúde apresentem as principais demandas de suas áreas, para que a comissão possa levar as reivindicações à Assembleia Legislativa, à Secretaria Estadual de Saúde e ao Ministério da Saúde.

Junto desse relatório, com as prioridades que carecem de atendimentos listadas, a Comissão Especial de Urgência buscará também mapear as potencialidades da região e tratar de outros problemas como a fila de pacientes que aguardam para se submeter a cirurgia de catarata; o número insuficiente de leitos na rede hospitalar e a situação dos doentes que precisam fazer hemodiálise.

“Apesar de ser municipal, a Comissão terá caráter regional por se tratar de deficiências no atendimento de especialidades médicas, como oncologia, que cabem ao governo estadual e afetam toda a região”, explica Izídio.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba

Anúncios