Tags

O vereador Fernando Dini (PMDB) lamentou nesta sexta-feira a liminar favorável obtida pelo prefeito Antonio Carlos Pannunzio, que desobriga a prefeitura em distribuir, de forma gratuita, repelente às mulheres que estão grávidas.

O parlamentar afirmou que a decisão acaba sendo um retrocesso. “Nosso principal objetivo com a lei era de proteger mãe e filho contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, chikungunya e zika vírus. Esse último, pode causar microcefalia nos bebês durante a gestação. É uma decisão contrária ao clamor popular e da necessidade que passamos atualmente”, diz.

Em defesa da lei, o parlamentar afirmou que é necessário um pensamento macro de toda a situação pela qual a saúde passa e se antecipar ao problema. “Toda prevenção tem o seu gasto. Porém, ele é praticamente ínfimo, se compararmos com os gastos realizados após a dispersão do problema”, explica o vereador.

Dini ainda lembrou do decreto aprovado e a Lei Federal que pede a distribuição de repelentes às gestantes de baixa renda. “Sorocaba foi uma das cidades pioneiras a acordar para esse problema, foi tida como exemplo e, agora, dá dois passos para trás”, finaliza.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba