Tags

Durante os três dias, a equipe da Serp percorreu dezenas de ruas dos Jardins São Guilherme I, II e III.

Alertados por um carro de som que passava pelas ruas nos dias anteriores à ação, muitos moradores depositaram em suas calçadas os materiais que desejavam descartar, tais como: móveis quebrados, eletrodomésticos velhos e outros materiais em desuso.

Sabendo da passagem dos caminhões do cata-treco em seu bairro, Ivo Santos Martins levantou cedo e ficou esperando o momento de fazer o descarte de forma correta de um conjunto de sofás. “Já faz uns vinte dias que estava aguardando uma oportunidade para dar fim a esse sofá velho”, explicou o aposentado que mora na Rua Felizarda Vieira da Cunha, Jardim São Guilherme I.

Na próxima semana, a operação continua percorrendo as ruas dos bairros Maria Eugênia, Jardim Flamboyant e Jardim Santo Amaro, todos localizados no entorno do São Guilherme. A Serp também solicita a colaboração dos moradores dessas localidades para que, igualmente, coloquem nas calçadas de suas casas os materiais que desejam descartar corretamente. O objetivo da ação é recolher quaisquer materiais inservíveis que possam se transformar em criadouros do mosquito da dengue, o Aedes aegypti.

Conforme destaca o secretário Oduvaldo Denadai, é comum os moradores guardarem em casa, principalmente no quintal, objetos e materiais que não utilizam mais, mas que podem reter água e se tornar criadouros do mosquito. “Os moradores dessa região da cidade devem ficar atentos e aproveitar para descartar de forma correta esses materiais que não estão sendo usados”, afirma.

Sempre no dia anterior às ações, um carro de som percorre as ruas do bairro beneficiado divulgando o trabalho e as ruas em que ele acontecerá. A Serp pede a colaboração dos cidadãos para que coloquem nas calçadas de suas casas os materiais que desejam descartar. Assim, facilita o trabalho de recolhimento por parte dos coletores. A ação tem o apoio das Secretarias de Saúde e da Cultura.

Fonte: Agência Sorocaba de Notícias