Tags

, ,

A Polícia Civil de Sorocaba instaurou ontem inquérito policial para apurar possível abuso de autoridade por parte da Polícia Militar, que teria interferido numa tarefa pedagógica da Escola Estadual Professor Aggêo Pereira do Amaral, pedindo a retirada da exposição de cartazes, produzidos por alunos com base no livro Vigiar e Punir, de autoria do filósofo Michel Foucault.

O pedido pela abertura do processo foi feito pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Sorocaba, Hugo Batalha.

E ontem mesmo já tiveram início as oitivas, com os depoimentos da vice-diretora da unidade e de um professor. A Polícia Militar não se manifestou.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios