Tags

A Câmara Municipal de Sorocaba aprovou, em primeira discussão na sessão ordinária desta quinta-feira (30) o projeto de lei de autoria do vereador Carlos Leite (PT) que institui o “Programa Municipal de Incentivo ao Esporte Amador Alternativo”, que engloba, dentre outros, o ciclismo, o skate e o slackline.

A finalidade, segundo o parlamentar, é garantir apoio do Poder Público para o desenvolvimento de estruturas físicas, ampliação substantiva da segurança dos praticantes, e incentivo a novos ingressantes nas modalidades esportivas.

Em relação ao ciclismo, ao trote, corrida e caminhada, e ao skate, por exemplo, o projeto garante a constante ronda de Guardas Civis Municipais para garantir a segurança dos praticantes nas pistas de skate e ciclovias, inclusive a implantação de câmeras de segurança em pontos estratégicos, onde a ronda for menos frequente. Também fazem parte do rol de “esportes alternativos” o jogo de malha, bocha e a patinação.

“Temos a intenção de, por um lado, fomentar a prática desses esportes alternativos sendo que alguns são, também, modalidades de mobilidade urbana, em especial o ciclismo e o skatismo. Por outro, temos a intenção de garantir estruturas físicas, segurança pública e educação física para os praticantes desses esportes”, enfatiza o vereador Carlos Leite.

É objetivo do parlamentar “promover orientações educativas para o trânsito (com placas de “respeite o esportista”, faixas, cartazes e blitzen), especialmente nas imediações da malha cicloviária onde o trânsito de veículos é intenso; garantir ampla divulgação das modalidades compreendidas no Programa e locais de prática, bem como seus benefícios para a saúde física e mental; garantir estruturas físicas seguras e adequadas para a prática de cada modalidade, com correta iluminação, ventilação e, quando ao ar livre entre árvores, a poda adequada das mesmas”, dentre outros.

“Buscamos incentivar e popularizar algumas modalidades esportivas que têm sido muito praticadas na cidade, mas sem a devida estrutura física, de segurança, e sem a correta educação dos praticantes, em relação às regras e exigências físicas para a prática”, diz Leite.

Fonte: Câmara Municipal de Sorocaba