Tags

, ,

O deputado federal e ex-prefeito de Sorocaba Vitor Lippi (PSDB) negou ontem, por meio de nota à imprensa, que tenha responsabilidade em parte da crise na coleta do lixo em Sorocaba, e no impasse que levou à contratação emergencial a custo muito superior do que era gasto pelo município no passado, conforme apontou o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal.

“Fiquei surpreso com o resultado da CPI do Lixo que no relatório final afirmou que parte dos problemas do lixo em Sorocaba é de responsabilidade da minha administração”, divulgou o deputado federal, alegando que ele e todas as suas equipes que acompanharam essa questão trabalharam dentro da legalidade, “com responsabilidade social, fiscal e ambiental”.

O vereador responsável pelo relatório final da CPI, Carlos Leite (PT), considerou que Lippi tem parte da responsabilidade. O relatório do procedimento investigatório aponta que a equipe do ex-prefeito não teve agilidade na hora de escolher um novo local para o aterro sanitário, enquanto a vida útil do aterro municipal no Retiro São João estava para terminar.

“Ele deixou para a última hora a busca por uma área e foi atrás de uma das áreas mais difíceis para se licenciar, que é a Fazenda Rios”, disse o vereador, ressaltando que uma empresa privada conseguiu o licenciamento na mesma região, mas no limite do município de Iperó.

Lippi argumentou que, durante o processo, o local que considerou em melhores condições e com menos danos ambientais, afastado de áreas urbanas e com solo adequado, ficava em uma área considerada de amortecimento da Floresta Nacional de Ipanema (Flona) e isto gerou “uma complexidade muito maior para a aprovação, o que acabou não ocorrendo”.

O deputado também apontou que a legislação brasileira impõe uma série de exigências para que se consiga uma autorização para utilizar um novo espaço destinado a aterro sanitário.

“Esse esforço, que durou mais de 10 anos, foi iniciado antes mesmo do meu mandato como prefeito, enquanto eu ainda era secretário da saúde do município”, informou o deputado.

“Aproveito para dizer que durante o processo da CPI, fiquei à disposição para esclarecimentos, bem como funcionários que acompanharam e se dedicaram a esse desafio”, concluiu Lippi.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios