Tags

, , ,

Apesar de ter críticas ao governo do Estado o prefeito de Sorocaba, Antonio Carlos Pannunzio (PSDB), fez elogios ao governador reeleito durante a cerimônia de posse do novo secretariado de Alckmin, no Palácio dos Bandeirantes.

Pannunzio afirma que nas 26 cidades que formam a Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) a média de votos para Alckmin foi de 70%.

“As demandas da nossa região são muitas e o governador vem dando sequência. Uma delas é a construção do novo hospital regional de Sorocaba que vai atender a toda região metropolitana”, afirma Pannunzio.

Além do anúncio do novo hospital estadual na cidade, Pannunzio destaca a entrega do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) em dezembro de 2013 e a construção das marginais da Raposo Tavares no perímetro urbano de Sorocaba. Para o novo mandato de Alckmin, uma das demandas do prefeito sorocabano é ajuda para manter o hospital de clínicas que será construído no município.

“Espero conseguir a parceria com o Estado na questão do custeio e manutenção do hospital que devemos fazer com a contratação de uma OS (organização social) nos moldes que o próprio governo do Estado vem fazendo”, afirma.

Desinstitucionalização

Entre as críticas e cobranças direcionadas ao governo estadual, Pannunzio cobra a participação do Estado no processo de desinstitucionalização em andamento na cidade desde 2012. “Reclamei porque no TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) assinado com o Ministério Público todos os entes federativos são signatários e, consequentemente, têm que dividir as responsabilidades.

Não temos pacientes exclusivamente de Sorocaba, aliás, a minoria é de Sorocaba”, desabafa o prefeito. Segundo ele a União continua a fazer os repasses periódicos por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), mas o Estado não tem feito o mesmo.

“Precisamos sim, contar com os aportes, recursos e colaboração do governo do Estado. Temos uma responsabilidade muito grande”, disse o prefeito. Pannunzio espera que ainda no início do ano a Secretaria de Estado da Saúde sinalize algum avanço nessa demanda de Sorocaba. “Queremos o Estado muito próximo até porque somos parceiros.”

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios