Tags

,

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) pretende intensificar as ações para redução de perdas de água na rede e também no combate às ligações clandestinas, os chamados gatos.

A partir do início do próximo ano, a autarquia fará a terceirização do serviço de corte e combate às fraudes, com a contratação de uma empresa especializada, e também a realização de concurso público para a contratação de mais fiscais.

Está prevista ainda a implantação de equipamentos de controle de vazão em pontos de captação e distribuição de água, além da substituição de 30 mil hidrômetros no ano.

Fiscalização

O Saae admitiu que neste ano, devido à redução no número de fiscais, motivada por aposentadorias e pedidos de demissão, deixou de realizar ações de combate às fraudes na rede. Os trabalhos da equipe, atualmente formada por 10 fiscais, foram direcionados a outras demandas consideradas mais prioritárias pela autarquia, como lançamentos irregulares de esgoto, vistorias para autorizações de ligações independentes, revisões de consumo e revisões cadastrais para alteração da categoria comercial para residencial.

O Saae garante que no próximo ano esse trabalho de detecção e combate aos chamados gatos será retomado com a ampliação da equipe de fiscalização. De acordo com a autarquia está sendo elaborado termo de referência para a contratação de uma empresa que ficará responsável pelo serviço de corte de água e combate às fraudes. O contrato a ser assinado prevê a implantação de 20 novas equipes de rua. O Saae não informou qual o custo estimado para o serviço. Além da terceirização, o Saae informou que fará concurso público para a contratação de mais dez fiscais, dobrando o número da atual equipe.

Compromisso com o MP

As medidas deverão fazer parte de um termo de compromisso a ser assinado entre o Saae e o Ministério Público de São Paulo que estabelecerá metas para redução de desperdício de água nas redes de distribuição do município. De acordo com o promotor de Justiça, Jorge Alberto de Oliveira Marum, que preside um inquérito que apura denúncia de desperdício de água, em reunião realizada na semana passada, a autarquia pediu prazo até o início do próximo ano para a formalização do termo de compromisso para que seja feito o real dimensionamento das perdas existentes atualmente e quais as medidas que efetivamente serão tomadas.

O inquérito foi aberto em fevereiro deste ano, a partir de denúncia apresentada pelo vereador José Crespo (DEM), e apontava que o Saae perderia 39% da água que trata para abastecer a cidade. Segundo Marun, diante das providências apresentadas pelo Saae, visando o saneamento do problema, ele decidiu estender o prazo até o início do próximo ano para assinatura do termo.

Volume de perda

Para obter um índice efetivo do volume real de perdas de água no sistema, o Saae informou que foi instituída uma equipe de trabalho, formada por engenheiros e técnicos do Departamento de Água, cujo objetivo é realizar um amplo levantamento sobre todo o sistema de captação, adução, tratamento, reservação e distribuição de água. Até o momento, segundo a autarquia, os cálculos vinham sendo realizados apenas por estimativas.

Entre as medidas práticas que já foram executadas para contenção dessas perdas, o Saae anunciou a aquisição de 10 veículos do tipo picape para agilizar o atendimento às ocorrências de vazamentos, já que anteriormente a autarquia utilizava somente caminhões, cuja dificuldade para os deslocamentos é maior. Foi iniciada também a licitação para a aquisição e instalação de 50 macromedidores para a medição precisa de volumes captados e distribuídos. Inicialmente esses equipamentos serão instalados nas adutoras de água bruta e nas Estações de Tratamento de Água (ETAs).

Outra medida em andamento é a contratação de empresa para a substituição de 30 mil hidrômetros por ano, que incluem desde aparelhos quebrados, parados e fraudados até aqueles com tempo de uso acima dos 5 anos. Neste ano, até setembro foram feitas 5.015 substituições de hidrômetros e em todo o ano passado foram 7.692.

Atualmente, Sorocaba possui 204.581 mil ligações de água (residencial, comercial e industrial). Até setembro deste ano foram executadas 4.041 novas ligações. Durante todo o ano passado foram 5.244 novas ligações. A média de consumo total de água na cidade é de 3,5 bilhões de litros por mês.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios