Tags

,

Com 900 votos, o equivalente a 45,16% das manifestações válidas, a Chapa 2, “A Serviço do Servidor – Alternativa Avançada”, encabeçada pelo professor Salatiel dos Santos Hergesel, venceu as eleições para a escolha da nova diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sorocaba realizadas ontem.

A Chapa 1, “União e Fortalecimento”, que há dez anos comandava a entidade, obteve 483 votos (24,25% do total), margem menor do que a alcançada pela Chapa 3, “Servidor, a Voz do Sindicato”, representada pela professora Vania Erica Rodrigues, com 590 manifestações (29,61%).

Compareceram às urnas 1993 funcionários de um total de quase 6 mil aptos a votar. A abstenção foi de 66,75%; votos brancos somaram 5 (0,025%) e nulos 15 (0,75%). A vitória do coletivo representado pela Chapa 2 decreta o fim da hegemonia até então exercida pelo grupo de Ponciano

Emocionado, o novo diretor financeiro do Sindicato, Manoel Francisco Filho, atribuiu o resultado ao trabalho desenvolvido nos últimos seis anos. “Nós nos preparamos muito e discutimos exaustivamente a conjuntura sindical. Isso despertou a categoria para uma nova realidade. Sabemos da responsabilidade e vamos trabalhar para unir ainda mais as carreiras e manter um canal de diálogo produtivo com o Executivo”.

Sergio Ponciano adotou um tom moderado para falar do processo e disse que “a vontade do servidor precisa ser respeitada”. “Entregamos um sindicato saneado, com as contas em dia e mais de 50 ações realizadas. Temos a consciência do dever cumprido e esperamos que o funcionalismo possa ser bem atendido nesta nova etapa”.

Salatiel Hergesel compareceu à sede de campo da entidade depois do anúncio do resultado e disse que o trabalho começa no dia 1º de janeiro, quando a nova diretoria será empossada. Ela cumpre mandato até 2017. “Iremos, agora, tratar da transição e definir as prioridades que iremos trabalhar. Planejamos essa conquista, que é de toda a categoria, e vamos fazer o melhor”.

Hergesel voltou a destacar a dedicação do coletivo na construção de uma proposta de gestão avançada. O grupo, acrescentou, quer dialogar com todos os segmentos representativos e forças políticas da cidade e da região e, assim, “colocar o sindicato a serviço do servidor”.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul